Trabalho a distância depende de mudança cultural

Teletrabalho

A adoção do teletrabalho em larga escala ainda depende de mudanças culturais tanto das empresas e demais empregadores quanto dos gestores públicos

A opinião é de especialistas que discutiram o tema a convite da Câmara Municipal de São Paulo. Um grupo de trabalho vem elaborando o texto com incentivos para o trabalho a distância, e deverá divulgar a primeira versão no final de junho.

O presidente da Sociedade Brasileira de Teletrabalho e Teleatividades (Sobratt), Cléo Carneiro, destacou que são muitos os benefícios do trabalho em casa ou a partir de espaços mais próximos das residências, como escritórios coletivos de trabalho: "As pesquisas mostram que por essas razões a produtividade aumenta".

A melhora no desempenho dos trabalhadores está diretamente ligada aos ganhos de qualidade de vida. "Melhoria da qualidade de vida das pessoas, através da eliminação do tempo de deslocamento, eliminação do estresse do trânsito, aumento do tempo para se dedicar à família, desenvolvimento profissional", disse Carneiro ao relacionar o trabalho remoto a uma redução dos congestionamentos nas grandes cidades.

Pesquisa divulgada em 2017 pela organização não governamental Nossa São Paulo mostrou que 34% dos residentes na cidade de São Paulo gastam entre 1 e 2 horas para se deslocar de casa para o trabalho. A média dos deslocamentos diários ficou em 2h02 para os que usam carro e de 2h11 para os passageiros do transporte público. Entre os entrevistados, 17% disseram que estudam ou trabalham em casa.

Transporte e trabalho

O especialista em mobilidade urbana da organização não governamental WRI, Guillermo Petzhold, defende que os empregadores precisam incorporar essa nova maneira de produzir para que possam ocorrer mudanças. "As organizações, sejam empresas privadas ou a prefeitura, que é um dos maiores empregadores da cidade, também têm papel fundamental em influenciar a forma como a gente se desloca," ressaltou.

Petzhold disse que o Poder Público tem papel importante para redirecionar os recursos investidos atualmente no transporte individual. "Também precisa de um trabalho de mudança cultural de incentivos econômicos e de políticas públicas para que isso seja implementado e gere benefícios para as nossas cidades", acrescentou.


Ver mais notícias sobre os temas:

Trabalho e Emprego

Relacionamentos

Educação

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.