Transplante de córnea tem fila zerada em seis estados

A espera pela chance de receber uma nova córnea praticamente não existe mais no SUS.

O anúncio foi feito pelo coordenador do Sistema Nacional de Transplantes do Ministério da Saúde, Heder Borba.

"Como em vários estados do Brasil essa lista de córnea já tende a zero, já foi zerada, há uma queda também do número de pessoas na lista de espera. Hoje você tem Distrito Federal, São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná, Rio Grande do Norte e outros, esses estados já não têm mais lista de espera para transplante de córnea," disse Heder.

Há cinco anos, o a fila para transplante de córnea tinha 24 mil pessoas na espera.

O transplante é particularmente necessário no caso do ceratocone, uma doença degenerativa responsável por deformar a córnea. Nos casos mais graves, ela pode provocar a cegueira.

O Brasil já é referência mundial no campo dos transplantes, com 95% dos procedimentos realizados pelo SUS.

"Em relação ao número de transplantes, o Brasil é o maior sistema do mundo. Do pondo de vista do financiamento público e da integralidade do atendimento é o único país do mundo em que nesse volume de transplantes realiza tudo, desde o financiamento da cirurgia até a preparação e o fornecimento dos imunossupressores até o fim da vida do paciente é o Brasil", resumiu ele.

Nos últimos três anos, o número de pessoas aguardando por um transplante de órgão no Brasil caiu 36%. Atualmente, o Brasil tem 13,4 doadores de órgãos por milhão de pessoas.


Ver mais notícias sobre os temas:

Transplantes

Olhos e Visão

Saúde Pública

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.