Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

03/10/2014

Médicos querem fazer transplantes de olhos inteiros

Redação do Diário da Saúde
Transplante de olhos
Até o momento, o sistema visual está limitado aos transplantes de córneas.[Imagem: Ottawa Hospital Research Institute]

O conceito de fazer um transplante de um olho inteiro parece futurista, se não impossível.

Mas era assim também com o coração, e hoje esses transplantes são comuns.

Agora, pesquisadores da Universidade da Califórnia (EUA) receberam um financiamento específico para começar a testar o transplante de olhos inteiros.

"Um transplante de olho inteiro poderia ser um santo graal para a restauração da visão," disse o Dr. Jeffrey Goldberg, que fará os estudos em conjunto com colegas da Universidade de Pittsburg e do Hospital Infantil da Universidade de Harvard.

Transplante de olho

A ideia básica de um transplante de olhos parece simples: os médicos precisam implantar o olho de um doador na cavidade ocular do paciente receptor.

Para isso, é necessário restabelecer o sistema vascular do olho e fazer sua conexão à musculatura do paciente, para que o órgão volte a funcionar e possa se movimentar corretamente.

O maior desafio, porém, - e o foco principal deste projeto que está sendo iniciado agora - será planejar métodos eficazes para reconectar a fiação neuronal do olho para o cérebro através do nervo óptico, que contém mais de 1 milhão de células nervosas para transmitir a informação visual coletada pela retina.

Experiências anteriores, feitas na Universidade de Pittsburg, demonstraram a possibilidade de realizar transplantes de olho inteiro em ratos "geneticamente puros" - selecionados para minimizar os problemas de rejeição de tecidos.

Contudo, embora o tecido da retina nos olhos transplantados parecesse saudável, os nervos ópticos não se recuperaram e geraram conexões anômalas, eliminando a possibilidade de recuperar a visão.

Crescimento dos nervos

"Sabemos por experiências anteriores que o maior obstáculo científico não é ligar todos os pequenos vasos sanguíneos do olho ou sua musculatura," disse Goldberg, "É que, quando você corta o nervo óptico, as células nervosas não voltam a crescer."

"Nosso objetivo para este projeto é sermos capazes de transplantar um olho todo em um modelo animal e demonstrar o recrescimento neuronal do olho do doador no nervo óptico do destinatário", disse ele.

Desde as últimas tentativas, as equipes envolvidas desenvolveram uma variedade de técnicas moleculares para intensificar a regeneração do nervo óptico.

Agora eles terão oportunidade de avaliar se as diferentes técnicas podem ser combinadas para um melhor efeito terapêutico.


Ver mais notícias sobre os temas:

Olhos e Visão

Transplantes

Sistema Nervoso

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão