Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

01/09/2011

Desenvolvido programa de prevenção para ansiedade pós-parto

Redação do Diário da Saúde

Ansiedade pós-parto

Muito se fala em depressão pós-parto, mas muito menos atenção é dada ao transtorno obsessivo-compulsivo pós-parto.

O nascimento de um bebê pode provocar muitas emoções, da alegria e entusiasmo até o medo e a incerteza.

Mas poucos imaginam que a ocasião também pode provocar dificuldades inesperadas, como a ansiedade, em especial o Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) pós-parto.

Agora, a equipe da psicóloga Kiara Timpano, da Universidade de Miami (EUA) desenvolveu um programa eficaz para a prevenção desses transtornos obsessivos compulsivos pós-parto.

Sintomas do TOC pós-parto

"A depressão pós-parto tem recebido muita atenção, mas as questões relacionadas à ansiedade, especialmente os sintomas de transtorno obsessivo compulsivo, também podem ser devastadores para as mães e suas famílias.

"Muitas mulheres que enfrentam essas dificuldades não estão recebendo os serviços de que necessitam porque elas nem sequer sabem que o que elas estão passando tem um rótulo e que elas podem receber auxílio," diz Timpano.

Os sintomas do TOC pós-parto incluem sobretudo pensamentos intrusivos sobre coisas ruins acontecendo com o bebê.

A fim de controlar esses pensamentos desagradáveis, as mães desenvolvem rituais ou outros comportamentos, como verificar o bebê excessivamente ou lavar uma mamadeira muito mais vezes mais do que o necessário.

"O problema com o TOC é que ele é como um rádio ligado muito alto," diz Timpano. "Por exemplo, enquanto é normal lavar a mamadeira uma vez, é problemático se a mãe acaba lavando-a por horas."

Prevenção do TOC pós-parto

A equipe criou um programa de prevenção baseado na terapia comportamental cognitiva, uma técnica de tratamento que tem sido altamente eficaz para tratar transtornos de ansiedade.

O programa inclui informações sobre os sinais de alerta de ansiedade e TOC, bem como técnicas específicas para lidar com os sintomas.

O programa de prevenção foi bem-sucedido, reduzindo a incidência do transtorno obsessivo compulsivo e o nível de angústia das mães.

Em comparação com o grupo de controle, que não recebeu a terapia, as mães do programa de prevenção sentiram menos ansiedade após o nascimento dos bebês e mantiveram este efeito por pelo menos seis meses após o parto.

Protocolo médico

"Queríamos dar às mães as ferramentas necessárias para evitar que desenvolvessem sintomas fortes que possam interferir em suas vidas," diz Timpano.

Além disso, a equipe descobriu que a intervenção reduz os estilos de pensamento que deixam uma mãe mais suscetível ao desenvolvimento do TOC pós-parto.

Os procedimentos foram desenvolvidos para serem aplicados por um profissional de saúde - o protocolo foi publicado pelo Journal of Psychiatric Research.


Ver mais notícias sobre os temas:

Gravidez

Ansiedade

Saúde da Mulher

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Nanoestrelas matam bactérias sem desenvolver resistência

Ciência começa a entender eficácia da Medicina Chinesa contra o câncer

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento