Tratamento com célula-tronco para derrame passa pelo primeiro teste

Sem efeitos colaterais

Uma técnica pioneira que usa células-tronco para tratar pacientes com AVC (Acidente Vascular Cerebral) superou a primeira etapa de testes.

A técnica foi testada em três pacientes em um hospital de Glasgow, na Escócia, que haviam sofrido AVC (derrame).

Durante os testes, não foram verificados efeitos colaterais adversos.

Com isso, o tratamento agora será avaliado em um número maior de voluntários, com vistas ao seu processo de aprovação para uso generalizado.

Em busca dos efeitos benéficos

Os primeiros pacientes receberam doses muito pequenas de células-tronco, uma vez que o principal objetivo dos médicos da Universidade de Glasgow era verificar se o procedimento é seguro.

"Como é a primeira vez que esse tipo de terapia com células-tronco é usada em humanos, é importante determinarmos que há segurança para podermos seguir em frente. Agora temos permissão para testar uma dose maior de células," disse Keith Muir, líder da equipe.

Mas o objetivo principal dos pesquisadores é que as células-tronco ajudem o organismo a reparar o tecido cerebral danificado pelo derrame.

Com um número maior de participantes, será possível avaliar as eventuais vantagens do tratamento com células-tronco em relação aos tratamentos convencionais.


Ver mais notícias sobre os temas:

Células-tronco

Cérebro

Neurociências

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.