Universidade oferece alimentos livres de agrotóxicos

A Copa do Mundo veio e se foi, levando com ela o sonho do hexacampeonato.

E não é tudo.

Em termos de hexa, o Brasil pode agora guardar outra triste lembrança: o país é hexacampeão mundial no uso de agrotóxicos.

Ou seja, o Brasil é o país que mais consome agrotóxicos anualmente em todo o mundo - a população, de uma forma em geral, "ingere" 5,2 litros de agrotóxicos por ano.

Também são produzidos 200 mil toneladas de lixo por dia, sendo que 100 mil são de resíduos orgânicos que poderiam ser transformados. Além disso, um quarto das doenças está associado a fatores ambientais e ocupacionais.

Alimentos agroecológicos

Diante dessa realidade, algumas organizações brasileiras avançam nas medidas que objetivam melhorias da qualidade de vida de seus funcionários.

É o que ocorre com a Faculdade de Medicina (FM) da Unesp de Botucatu (interior de São Paulo) e seu Hospital das Clínicas, que mantém um projeto chamado Sustenta Saúde, para transformar resíduos orgânicos em cestas de alimentos agroecológicos.

A iniciativa prevê a distribuição de cestas com alimentos agroecológicos visando agregar mais qualidade alimentar e de vida, tanto para os agricultores, que plantam com cuidado estes alimentos, como aos funcionários, alunos e demais consumidores.

As cestas são vendidas em forma de cotas mensais, sendo o preço unitário de R$ 20,00 com dez produtos ou R$ 10,00 com cinco produtos. O funcionário que adquire pode ter mensalmente quatro ou cinco cestas, se assim desejar.

Uma iniciativa que promete ser seguida por outras instituições e empresas.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Trabalho e Emprego

Saúde Pública

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.