Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

22/04/2015

Vacina contra ebola funciona em dose única

Redação do Diário da Saúde

Vacina de dose única

Uma vacina em desenvolvimento mostrou-se segura e eficaz contra o vírus Ebola que matou milhares de pessoas na África Ocidental no ano passado.

Com uma dose única e de ação rápida, o novo fármaco foi descrito em um artigo na revista Nature por uma equipe interdisciplinar da Universidade do Texas (EUA).

"Estes resultados podem abrir o caminho para a identificação e produção de vacinas de dose única mais seguras e de alta eficiência para combater os focos atuais e futuros de Ebola," disse o Dr. Thomas Geisbert, coordenador do estudo.

"Estamos entusiasmados com a possibilidade de ajudar a desenvolver uma maneira de parar esta doença mortal. Temos um monte de trabalho ainda por realizar, mas é importante notar que este é um grande passo," acrescentou.

Mayinga e Ebola Zaire

A nova vacina emprega um outro vírus, que parece não ser prejudicial aos seres humanos, chamado vírus da estomatite vesicular.

Este vírus é modificado para incorporar uma parte do vírus Ebola.

Assim, a vacina é uma espécie de "cavalo de Troia", que desencadeia uma resposta imunológica contra o Ebola Zaire sem que o usuário desenvolva a doença.

O fármaco contém características da cepa Mayinga do vírus Ebola, como a maioria das outras candidatas a vacina atualmente em estudo contra o vírus Ebola Zaire.

A cepa Mayinga original, descoberta em 1976, e a nova cepa Oeste-africana Makona são bastante semelhantes, mas os pesquisadores salientam que era importante testar os fármacos nas duas cepas para garantir que mesmo pequenas diferenças entre elas não afetem a eficácia da vacina.


Ver mais notícias sobre os temas:

Vacinas

Epidemias

Vírus

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão