Vacina elimina vírus semelhante ao HIV em macacos

Uma vacina experimental conseguiu erradicar um vírus semelhante ao HIV, que atinge macacos.

Nove dos 16 macacos vacinados durante o estudo, infectados com o SIV (vírus da imunodeficiência símia, na sigla em inglês), não apresentaram mais o vírus ao final do estudo.

"É sempre difícil afirmar que houve uma erradicação total - sempre pode haver uma célula que não analisamos e que pode conter o vírus. Mas, de uma maneira geral, usamos critérios bem rigorosos e podemos dizer que não havia vírus no corpo desses macacos", disse o coordenador da pesquisa, Louis Picker, da Universidade de Saúde e Ciência do Oregon.

Agora os pesquisadores planejam usar uma metodologia semelhante para testar uma vacina contra o HIV em humanos.

O vírus SIV usado no estudo é extremamente agressivo, chegando a ser 100 vezes mais letal que o HIV.

Normalmente, os macacos infectados costumam morrer em dois anos. Mas, no teste, o vírus não se fixou nos animais que receberam a vacina.

A vacina é feita a partir de outro vírus chamado citomegalovírus, que tem semelhanças com o da herpes.

O medicamento usou o poder de infecção do citomegalovírus para fazer uma espécie de varredura no corpo.

Mas, ao invés de causar doenças, o vírus foi modificado para estimular o sistema imunológico a combater o SIV.

Picker disse que sua equipe ainda está tentando descobrir por que a vacinação funcionou em apenas pouco mais da metade dos macacos.

E, antes de começar testes em humanos, os pesquisadores terão que demonstrar que a nova vacina é totalmente segura.


Ver mais notícias sobre os temas:

Vacinas

Vírus

Sexualidade

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.