Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

12/04/2013

Vacinação contra gripe começa na próxima semana

Com informações da Agência Brasil

Cerca de 65 mil postos de saúde em todo o país iniciarão na segunda-feira (15) a campanha de vacinação contra a gripe.

A vacina deste ano protege contra os seguintes subtipos de influenza: A (H1N1) ou gripe suína, A (H3N2) e B.

A campanha irá até o dia 26 de abril.

A meta é imunizar 31,3 milhões de pessoas que integram os chamados grupos prioritários - as gestantes, os idosos com mais de 60 anos, as crianças entre 6 meses e 2 anos, os profissionais de saúde, índios, a população carcerária e os doentes crônicos.

A maior novidade é que as mulheres em período de puerpério (até 45 dias após o parto) também vão receber a vacina contra a gripe.

Outra diferença em relação às campanhas dos anos anteriores é que pacientes com doenças crônicas podem ser imunizados nos postos de saúde e não apenas nos centros de referência. Basta apresentar uma prescrição médica no ato da vacinação.

Segundo estudos da Organização Mundial da Saúde (OMS), a imunização pode reduzir o número de hospitalizações por pneumonias entre 32% e 45% e a mortalidade por complicações da influenza tipo B de 39% a 75% .

Há contraindicação para pessoas febris, com doenças neurológicas e com alergia a ovo. Neste caso, deve-se consultar um médico antes de tomar a vacina.

Vacinação em São Paulo

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo pretende imunizar contra a gripe cerca de 7 milhões de paulistas a partir do dia 15 de abril.

O número corresponde à meta de 80% dos 8,7 milhões de idosos com 60 anos ou mais, gestantes, crianças a partir de seis meses e menores de dois anos, indígenas, pacientes diagnosticados com doenças crônicas e profissionais de saúde do Estado.

Além da inclusão do grupo de mulheres puérperas, a população alvo inclui a população privada de liberdade (presidiários).

Para garantir abrangência da imunização, a campanha contará com mais de 6 mil postos de vacinação, entre fixos e volantes, além de 3 mil veículos, 33 ônibus e quatro barcos. Ao todo serão aproximadamente 42 mil profissionais da área da saúde, estaduais e municipais, envolvidos na ação.

Vacinação no Rio de Janeiro

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio afirma que pretende vacinar 80% da população dos grupos prioritários, o que representa, cerca de 3,5 milhões de pessoas na capital fluminense.

No estado do Rio serão 1.500 postos incluindo todas as clínicas da Família, que funcionarão de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. No sábado está programado o Dia de Mobilização Nacional contra a Gripe, quando serão montados postos de vacinação em igrejas, centros comunitários e creches.


Ver mais notícias sobre os temas:

Saúde Pública

Vacinas

Infecções

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Cientistas dizem ter descoberto cura definitiva para alcoolismo

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?