Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

16/09/2013

Veneno da cobra urutu pode gerar remédio para o coração

Com informações da Agência Fapesp
Veneno da cobra urutu pode gerar remédio para o coração
A proteína ALT-C causou um aumento significativo na força de contração do miocárdio e nas taxas de contração e relaxamento, modulando positivamente a contratilidade cardíaca. [Imagem: Wikipedia]

Uma proteína extraída do veneno da serpente urutu (Bothrops alternatus) aumenta a força de contração cardíaca.

Isto pode fazer com que a proteína, chamada alternagina-C (ALT-C), torne-se a base para novos medicamentos para tratar problemas do coração.

O potencial farmacológico da ALT-C foi demonstrado em estudos de laboratório realizados na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), no interior de São Paulo.

Diana Amaral Monteiro e seus colegas estão agora testando a proteína no miocárdio de camundongos e de peixes, considerados modelos experimentais.

"Se os resultados positivos se confirmarem em futuras etapas, essa proteína poderá ser útil no tratamento de doenças como insuficiência cardíaca, infarto e isquemia crônica do coração", afirmou Diana.

A pesquisadora já havia desenvolvido a técnica para isolar a ALT-C - o método de obtenção da molécula foi patenteado por causa de sua propriedade de induzir a angiogênese, ou seja, a formação de novos vasos sanguíneos.

"Como os estudos anteriores mostraram que a proteína promoveu revascularização e regeneração em pele lesada de ratos, surgiu a ideia de que também tivesse efeito benéfico no sistema cardiovascular", contou Diana.

Nos testes em cultura celular (in vitro) e em cobaias, a proteína ALT-C causou um aumento significativo na força de contração do miocárdio e nas taxas de contração e relaxamento, modulando positivamente a contratilidade cardíaca.

"Ainda vamos estudar os mecanismos responsáveis por essa melhora na função cardíaca. Mas já sabemos que essa proteína se liga a um receptor tipo integrina (proteína existente na superfície das células) e isso desencadeia uma série de sinalizações intracelulares, capazes de promover a ativação de genes e o aumento na produção do fator de crescimento endotelial vascular (VEGF), relacionado à angiogênese", contou Diana.


Ver mais notícias sobre os temas:

Desenvolvimento de Medicamentos

Medicamentos Naturais

Coração

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?