Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

22/05/2014

Você nem sempre sabe o que está falando

Redação do Diário da Saúde
Você nem sempre sabe o que está falando
O resultado inusitado do experimento é o seguinte: Você não pensa e fala: você fala e fica sabendo o que falou ouvindo a si mesmo. [Imagem: Wikimedia]

Se você acha que sabe o que fala, é melhor pensar de novo antes de falar.

O modelo padrão que tenta explicar nossa comunicação estabelece que as pessoas elaboram o que querem dizer em suas mentes, e depois vocalizam o resultado de suas maquinações cerebrais.

Mas parece que não existe algo como "Penso, logo falo".

Andreas Lind e seus colegas da Universidade de Lund (Suécia) demonstraram experimentalmente que, em determinadas situações, o falante só toma consciência do que está dizendo ouvindo a própria voz, ou seja, depois que ele já falou.

No experimento, voluntários foram submetidos ao chamado "Teste de Stroop" - no qual a pessoa vê, por exemplo, a palavra azul impressa em vermelho, e deve dizer o nome da cor (neste caso, vermelho).

Lind então teve uma ideia: ele montou um aparato no qual os voluntários pronunciavam palavras mas, por meio de uma manipulação realizada no laboratório e fones de ouvido, eles ouviam-se dizendo outra coisa - as respostas eram gravadas e depois inseridas nas repetições dos experimentos.

O resultado foi que mais de 60% das manipulações passaram despercebidas e, dessas, 85% foram aceitas pelos voluntários como se tivessem sido produzidas por eles mesmos naquele momento.

Em outras palavras, o voluntário respondia "vermelho", mas ouvia "azul" no fone de ouvido - e garantia ter dito "azul".

Lind explica a lógica: "Se usássemos o feedback auditivo para comparar o que dizemos com uma intenção bem específica, então qualquer incompatibilidade deveria ser detectada rapidamente. Mas, se o feedback é um fator poderoso em um processo interpretativo dinâmico, então a manipulação passa despercebida."

Assim, o conselho popular de que os ouvidos que mais precisam ouvir são aqueles mais próximos da boca que fala é mais significativo do que parece.


Ver mais notícias sobre os temas:

Mente

Audição

Concentração

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?