Voz da esposa ou marido é a mais fácil de ouvir - e de ignorar

É necessário uma grande dose de concentração para ter uma conversa no metrô, no ônibus ou em uma festa lotada.

O problema não é apenas o ruído, mas o "ruído" específico de muitas vozes simultâneas, que você deve filtrar para ouvir apenas a pessoa com quem está conversando.

O que agora se descobriu é que a voz familiar de um cônjuge destaca-se de outras vozes, ajudando a aguçar a percepção auditiva e tornando mais fácil concentrar-se em uma só voz.

"Vozes familiares parecem influenciar a maneira com que a 'cena auditiva' é perceptualmente organizada," explica Ingrid Johnsrude, da Universidade de Queens (Canadá).

Mas, o que pode parecer "muito romântico", também tem seu lado menos afetuoso: da mesma forma que é mais fácil distinguir a voz do seu amor na multidão, também é mais fácil ignorá-la.

Sim, meu bem

Johnsrude e suas colegas pediram que casais, com idades entre 44 e 79 anos, gravassem instruções em voz alta.

Mais tarde, cada participante colocou um par de fones de ouvido e ouviu a gravação de seu cônjuge simultaneamente com a gravação de uma voz desconhecida.

Em alguns testes, os participantes foram orientados a relatar o que seu cônjuge dizia; em outros, eles deveriam relatar o que a voz desconhecida dizia.

Os participantes foram muito mais precisos na tarefa de ouvir a voz do esposo ou esposa em comparação com uma voz desconhecida - eles perceberam a voz de seu cônjuge de forma mais clara.

Além disso, a precisão não mudou com a idade dos participantes.

Você disse alguma coisa?

Contudo, quando os participantes foram orientados a relatar a voz desconhecida, as diferenças relacionadas com a idade surgiram.

Adultos de meia-idade parecem ser particularmente capazes de acompanhar a voz desconhecida quando ela é mascarada pela voz do seu cônjuge.

Ou seja, pessoas nessa faixa etária compreendem melhor a voz desconhecida quando ela é mascarada pela voz do seu esposo ou esposa do que quando a voz foi mascarada por outra voz desconhecida.

"Os adultos de meia-idade foram capazes de usar o que sabiam sobre a voz familiar para separá-la perceptualmente e ignorá-la, de modo a ouvir a voz desconhecida melhor," explica Johnsrude.

Mas o desempenho nesses testes de ignorar a voz do parceiro diminuíram conforme os participantes subiam na faixa etária - quanto mais velho o participante, menos ele ou ela foi capaz de relatar corretamente o que a voz desconhecida estava dizendo.

Ou seja, a conexão romântica parece voltar com a idade.


Ver mais notícias sobre os temas:

Relacionamentos

Sentimentos

Sexualidade

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.