Banquinho usa LEDs para avisar se você está sentado corretamente

Banquinho usa LEDs para avisar se você está sentado corretamente
O banquinho usa LEDs para lhe mostrar se você está sentado de forma incorreta ou se é hora de se levantar.
[Imagem: Fraunhofer IAO]

Banco anti-sedentarismo

Ficar sentado por horas a fio é ruim para a nossa saúde - esteja você no escritório, na escola, no carro ou no sofá.

Mas que tal ficar sentado em um banco que lhe ajuda a se sentar bem, ou mesmo lhe incentiva a se mover?

Engenheiros do Instituto Fraunhofer de Engenharia Industrial (Alemanha) decidiram incentivar o que eles chamam de "sentar-se dinâmico", uma forma mais saudável de se sentar e se movimentar com saúde.

Para isso, eles criaram um banquinho que é um verdadeiro personal trainer para se sentar bem.

O banquinho é equipado com sensores e LEDs e um circuito eletrônico para unir os dois. O resultado é um feedback via luzes para indicar se a pessoa está sentada ergonomicamente. Para quem preferir, o diagnóstico pode ser enviado para o celular ou computador.

"Por meio de muitas entrevistas com portadores de dor nas costas, bem como várias empresas e especialistas, descobrimos que havia uma forte demanda por equipamentos para promover a saúde das pessoas enquanto sentadas," contou Truong Le, idealizador do banquinho luminoso.

Sensores de pressão reconhecem distribuição de peso

No modo padrão, vários sensores de pressão medem a distribuição de peso no assento para identificar a postura incorreta, como sentar em um ângulo inadequado ou ficar sentado por muito tempo na mesma posição. Os dados dos sensores são avaliados pelo circuito do próprio banco e transmitidos para um computador, tablet ou celular. Ao mesmo tempo, o usuário recebe um lembrete por meio de piscadas nos LEDs do banco.

Quando o usuário solicita, o banquinho envia para o aplicativo estatísticas durante um determinado período. Também é possível gravar vídeos, que mostram a postura identificada como problemática. O aplicativo conta ainda com um guia de vídeo, mostrando exercícios com movimento definidos para se contrapor às posturas problemáticas.

Os sensores de pressão são macios e de alta sensibilidade, por isso os pesquisadores querem a seguir testar seu uso em esteiras, bancos de carros e em almofadas.


Ver mais notícias sobre os temas:

Ergonomia

Atividades Físicas

Sensores

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.