27/08/2021

Crença no darwinismo social mostra características psicológicas disfuncionais

Redação do Diário da Saúde
Crença no darwinismo social mostra características psicológicas disfuncionais
A teoria da sobrevivência do mais apto tem sofrido revezes mesmo quando aplicada ao mundo natural.
[Imagem: Andrew Martin/Pixabay]

Darwinismo social

O darwinismo é uma das teorias de maior sucesso e de maior aceitação entre os cientistas - ao menos quando aplicada à natureza.

Quando se volta para o estudo dos humanos e da sociedade humana, contudo, as coisas não vão muito bem.

Um novo estudo mostrou que a crença no conceito de que o darwinismo se aplica à sociedade humana está associada a certas características psicológicas disfuncionais, como atitudes exploradoras em relação aos outros, hostilidade e baixa autoestima.

O chamado "darwinismo social" inclui uma visão negativa da natureza humana, sustentando que as pessoas são inerentemente egoístas e que a manipulação cínica é um caminho aceitável para progredir na vida.

Aqueles que aderem ao darwinismo social veem o mundo social como uma espécie de selva competitiva que requer competição implacável por recursos limitados, na qual apenas os "mais fortes" sobrevivem - ainda que o darwinismo acadêmico já tenha questionado a sobrevivência do mais forte mesmo entre os animais.

Amo o poder, não gosto de mim mesmo

Para entender melhor as características pessoais subjacentes à crença no darwinismo aplicado à sociedade, o professor Piotr Radkiewicz e seus colegas realizaram um estudo de quatro partes, com cada parte incluindo entre 624 e 853 participantes.

Especificamente, eles examinaram as ligações entre a crença das pessoas no darwinismo social e suas características em relação aos estilos de apego, os cinco grandes traços de personalidade, a tríade sombria da personalidade, os valores humanos básicos e os julgamentos morais.

Crença no darwinismo social mostra características psicológicas disfuncionais
Tem havido esforços para salvar a teoria de Darwin, com as recentes Teoria da Recompensa Natural e Teoria da Evolução Cultural, por exemplo.
[Imagem: Wikimedia]

Os resultados revelaram ligações entre a crença no darwinismo social e características pessoais disfuncionais - em oposição a recursos individuais mais positivos.

Por exemplo, os darwinistas sociais são mais propensos a demonstrar admiração pelo poder, um desejo de dominar, um desejo de perseguir seus objetivos a todo custo e à hostilidade. Eles também são mais propensos a ter baixa autoestima, baixa autossuficiência e um estilo de apego temeroso em seus relacionamentos íntimos.

Darwinismo social contra a democracia

Os resultados estão em conformidade com a ideia de que os darwinistas sociais têm crenças que conflitam com os princípios da democracia liberal, e sua visão da vida social não conduz à promoção de uma sociedade cooperativa e igualitária.

Os pesquisadores também observam uma "divisão mental" subjacente, segundo a qual os darwinistas sociais tendem a adorar a força e o poder, ao mesmo tempo que têm uma autoimagem frágil.

"A crença de que o mundo social se assemelha à selva darwiniana está em conflito com os ideais de democracia que postulam maximizar o bem-estar dos cidadãos, minimizar a violência e promover os direitos humanos. No entanto, ela pode apoiar a democracia contraditória que visa obter uma vantagem sobre os adversários e privá-los de poder, boa reputação e poder econômico," concluíram os pesquisadores.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Who are the ‘social Darwinists’? On dispositional determinants of perceiving the social world as competitive jungle
Autores: Piotr Radkiewicz, Krystyna Skarzynska
Publicação: PLoS ONE
DOI: 10.1371/journal.pone.0254434
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Ética

Relacionamentos

Sentimentos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.