Exame epigenético supera papanicolau e exame de HPV

Exame epigenético supera papanicolau e exame de HPV
"Em contraste com o que a maioria dos pesquisadores e médicos estão dizendo, nós estamos vendo mais e mais evidências de que de fato é a epigenética, e não as mutações no DNA, que impulsiona toda uma gama de cânceres precoces."
[Imagem: QMUL]

Exames para câncer cervical

Um novo exame para diagnosticar o câncer cervical detectou todos os cânceres em um estudo de triagem clínica randomizada de 15.744 mulheres, superando tanto o atual exame de papanicolau quando o teste de papilomavírus humano (HPV), além de ser mais barato.

O estudo, que promete revolucionar o diagnóstico desse tipo de câncer, foi publicado no International Journal of Cancer por uma equipe liderada por pesquisadores da Universidade Queen Mary de Londres.

A equipe comparou o teste de câncer do colo do útero baseado em epigenética com testes de papanicolaou e HPV, e investigou quão bem ele previu o desenvolvimento do câncer cervical com até cinco anos de antecedência em um grande estudo com mulheres entre 25 e 65 anos no Canadá.

Exame epigenético

Em vez de procurar padrões no próprio código genético do DNA, que são indicativos do vírus HPV, o novo teste analisa os marcadores químicos naturais que aparecem no topo do DNA, compondo seu "perfil epigenético", que já havia se demonstrado ser eficaz para a detecção de câncer cerebral.

"Este é um desenvolvimento gigantesco. Não só ficamos impressionados com o quão bem este teste detecta o câncer cervical, mas é a primeira vez que se provou o papel fundamental da epigenética no desenvolvimento de um câncer sólido importante usando dados de pacientes na clínica. Este teste de câncer do colo do útero detecta as mudanças epigenéticas, e é exatamente por isso que ele funciona tão bem.

"Em contraste com o que a maioria dos pesquisadores e médicos estão dizendo, nós estamos vendo mais e mais evidências de que de fato é a epigenética, e não as mutações no DNA, que impulsiona toda uma gama de cânceres precoces, incluindo o cervical, anal, orofaringe, cólon e próstata," disse o professor Attila Lorincz, um dos coordenadores do estudo.

Eficácia

O novo teste detectou 100% dos oito cânceres invasivos do colo do útero que se desenvolveram nas 15.744 mulheres durante o estudo. Em comparação, o exame de papanicolau detectou apenas 25% dos cânceres e o teste de HPV detectou apenas 50%.

Uma das razões para a baixa eficácia do teste de HPV, segundo a equipe, é que esse exame só identifica se as mulheres estão ou não infectadas com o HPV, mas não é capaz de medir os riscos reais de câncer, que permanecem bastante baixos. Isso causa preocupação desnecessária para a maioria das mulheres infectadas pelo HPV que recebem um resultado positivo, mas acabarão por eliminar o vírus e não desenvolver a doença.


Ver mais notícias sobre os temas:

Exames

Saúde da Mulher

Câncer

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.