22/09/2021

Vírus inofensivo para ser humano denuncia gravidade da covid-19

Com informações da Agência Fapesp
Vírus inofensivo para ser humano denuncia presença do SARS-CoV-2
Pacientes infectados pelo SARS-CoV-2 têm maior concentração de TTV, um vírus aparentemente inofensivo.
[Imagem: Gerd Altmann/Pixabay]

Torquetenovírus (TTV)

Um dos vírus mais frequentemente encontrados no organismo humano é o TTV (torquetenovírus), que é comum também em macacos e animais domésticos.

Sua presença até hoje não foi associada a nenhuma doença. Mas, quando ele começa a se replicar demais, é sinal de que algo vai mal no sistema imunológico.

E essa correlação entre o aumento do TTV no corpo e a diminuição da reação imune acaba de ser confirmada em pacientes com covid-19.

Segundo os pesquisadores da USP (Universidade de São Paulo), isto indica que a concentração de TTV no organismo de um infectado pelo SARS-CoV-2 pode servir como um indicador da intensidade e da recuperação da covid-19.

"Analisamos amostras de 91 pacientes com infecção pelo SARS-CoV-2 confirmada por RT-PCR e de outras 126 pessoas com síndrome gripal que testaram negativo. Observamos que [a contagem] de TTV aumentou nos infectados pelo novo coronavírus - quanto mais altos, mais tempo eles permaneceram doentes - e que a queda da carga viral foi acompanhada de resolução dos sintomas. Já nos indivíduos não infectados, a concentração de TTV manteve-se estável durante todo o período sintomático," detalhou a professora Maria Cássia Mendes-Correa.

Um vírus denunciando outro

Todos os pacientes incluídos na pesquisa tiveram quadros leves ou moderados de covid-19. Nenhum deles era portador de doenças que causam imunossupressão, como câncer ou Aids. A análise da carga viral - tanto do TTV quanto do SARS-CoV-2 - foi feita usando amostras de saliva.

"Acredita-se que a covid-19, ao provocar um desequilíbrio imunológico, pode levar a certo grau de imunodepressão. E isso favorece a replicação do TTV," explicou Maria Cássia.

Segundo a pesquisadora, ainda não há uma previsão de aplicação clínica direta para a descoberta, mas ela pode contribuir para aprimorar o diagnóstico e o prognóstico da covid-19.

"Hoje todos buscamos meios para obter um diagnóstico rápido e preciso. Uma das possibilidades é desenvolver um kit capaz de dosar vários biomarcadores da doença ao mesmo tempo e depois avaliar os resultados com o auxílio de algoritmos. A medida da carga de TTV é um dos vários testes que podem ser incorporados nesses algoritmos para subsidiar o diagnóstico. É nessa direção que a medicina está caminhando," afirmou Maria Cássia.

Checagem com artigo científico:

Artigo: Torquetenovirus in saliva: A potential biomarker for SARS-CoV-2 infection?
Autores: Maria C. Mendes-Correa, Tania Regina Tozetto-Mendoza, Wilton S. Freire, Heuder G. O. Paiao, Andrea B. C. Ferraz, Ana C. Mamana, Noely E. Ferreira, Anderson V. de Paula, Alvina C. Felix, Camila M. Romano, Paulo H. Braz-Silva, Fabio E. Leal, Regina M. Z. Grespan, Ester C. Sabino, Silvia F. Costa, Steven S. Witkin
Publicação: PLoS ONE
DOI: 10.1371/journal.pone.0256357
Siga o Diário da Saúde no Google News

Ver mais notícias sobre os temas:

Vírus

Epidemias

Diagnósticos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2021 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.