10/11/2021

Cientistas pedem cautela antes de vacinar crianças menores de 12 anos contra covid

Redação do Diário da Saúde
Cientistas pedem cautela antes de vacinar crianças menores de 12 anos contra covid
Uma revisão da literatura científica, feita por especialistas internacionais em vacinas, alerta que qualquer decisão de vacinar crianças menores de 12 anos contra covid-19 deve ser tomada com cautela.[Imagem: Freepik]

Evitar vacinar crianças menores de 12 anos

Qualquer decisão de vacinar todas as crianças menores de 12 anos contra covid-19 deve ser feita com a devida cautela, considerando criteriosamente os riscos e benefícios.

Esta é a conclusão de uma revisão de toda a literatura científica sobre o assunto, feita por especialistas internacionais em vacinas pediátricas.

O professor Nigel Curtis, da Universidade de Melbourne (Austrália), afirma que a revisão, já publicada em um jornal científico, estabelece que, embora a vacinação em massa contra a covid-19 para todas as idades possa se tornar a abordagem padrão globalmente, é importante examinar todos os argumentos em torno da vacinação de crianças muito jovens.

"Se todas as crianças com menos de 12 anos de idade devem ser vacinadas contra covid-19 permanece uma questão científica em aberto," disse ele. "O equilíbrio dos riscos e dos benefícios da vacinação contra a covid-19 em crianças é mais complexo do que em adultos, uma vez que os danos relativos da vacinação e da doença são menos bem estabelecidos nessa faixa etária."

Além de prevenir a pequena minoria de crianças que ficam gravemente doentes com covid-19, os principais argumentos para vacinar crianças saudáveis seriam protegê-las de consequências de longo prazo, como a chamada covid longa, e de casos raros de síndrome inflamatória multissistêmica, bem como reduzir a transmissão comunitária e ajudar a prevenir o fechamento de escolas.

"A vacinação de adultos e adolescentes já está diminuindo a transmissão comunitária e, consequentemente, reduzindo os casos graves e o risco de surgimento de novas variantes do vírus," ressaltou a Dra Petra Zimmermann, da Universidade de Friburgo (Suíça), coautora da revisão.

Riscos contra benefícios

A revisão científica também apontou que, se a covid-19 permanecer como uma doença geralmente leve em crianças, pode não ser necessário vacinar todos os menores de 12 anos.

Segundo os especialistas, isso reduziria a exposição das crianças aos efeitos colaterais da vacina, mesmo que raros, ajudaria a melhorar o fornecimento global de vacinas e preveniria qualquer impacto nos esquemas de vacinação de rotina.

O professor Curtis acrescenta que é importante considerar as decisões de vacinação para bebês, crianças pequenas e adolescentes separadamente, e que os dados sobre a eficácia e os efeitos adversos sejam continuamente revisados.

"São necessários mais dados para confirmar que os benefícios da vacina na prevenção da doença covid-19 em crianças com menos de 12 anos superam quaisquer riscos potenciais," disse ele. "O monitoramento constante da gravidade da doença covid-19 em todas as faixas etárias é crucial. Se uma variante preocupante surgir com maior gravidade para as crianças, isso alteraria a equação risco-benefício."

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.