29/12/2020

Anel inteligente monitora saúde e detecta febre antes que você a sinta

Redação do Diário da Saúde
Anel inteligente monitora saúde e detecta febre antes que você a sinta
A equipe agora espera que seu anel de monitoramento da saúde seja aprovado pelas autoridades de saúde. [Imagem: Oura Ring]

Anel que monitora saúde

Os dados de temperatura coletados por dispositivos vestíveis usados no dedo podem ser usados de forma confiável para detectar o início de febres, um sintoma importante de várias enfermidades, incluindo a gripe comum e a covid-19.

Este é o primeiro resultado publicado de um ensaio envolvendo mais de 65.000 pessoas que usaram um anel fabricado pela empresa emergente finlandesa Oura. O anel registra temperatura corporal, frequência cardíaca, frequência respiratória e níveis de atividade física.

O objetivo do ensaio foi desenvolver um algoritmo que permita usar os dados coletados pelo anel para gerar previsões sobre o aparecimento de sintomas como febre, tosse e fadiga. No tocante à febre, o equipamento ajudou a detectar a condição antes que os usuários sentissem seus sintomas.

Os pesquisadores esperam que os algoritmos agora desenvolvidos permitam que as autoridades de saúde pública aprovem o uso do anel, que tem potencial para conter a propagação do vírus da covid-19.

"Este não é apenas um problema científico, é um problema social," destaca o pesquisador Benjamin Smarr. "Com dispositivos vestíveis que podem medir a temperatura, podemos começar a imaginar um sistema público de alerta preventivo contra a covid."

Privacidade

Vencida a etapa técnica, a equipe agora se preocupa em convencer os consumidores de que os dados coletados pelo anel serão mantidos em segurança, sem possibilidade de compartilhamento com terceiros, como empresas seguradoras, planos de saúde e hospitais, por exemplo.

Segundo Smarr, os dados coletados pelo anel são isentos de qualquer informação pessoal, incluindo localização, e cada usuário é conhecido por um número de identificação aleatório.

Quanto ao uso do anel para a prevenção de covid-19, é importante destacar que o ensaio com as mais de 65.000 pessoas incluiu apenas 50 participantes que tiveram o vírus SARS-CoV-2.

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.