11/12/2020

Biochip detecta patógeno no meio de 1 quatrilhão de moléculas

Redação do Diário da Saúde
Biochip detecta patógeno no meio de 1 quatrilhão de moléculas
A nanotecnologia do biochip opera na escala molecular. [Imagem: Toyohashi University of Technology]

Ultrassensibilidade

Pesquisadores desenvolveram um biochip - ou chip microfluídico - capaz de detectar antígenos presentes em uma amostra com uma concentração mínima, de uma parte por quatrilhão (10-15) de massa molar.

Isso foi possível com a criação de nanofolhas - folhas com espessura atômica - flexíveis e deformáveis, criando protuberâncias conforme antígenos derivados de doenças e presentes no sangue ou na saliva aderem à superfície da folha.

A quantidade de força gerada durante a interação entre os antígenos aderidos é então convertida em informações que permitem identificar antígenos específicos presentes nas chamadas "quantidades-traço".

Espera-se que esse chip-sensor contribua para a telemedicina, funcionando como um biossensor que permitirá que testes de antígenos e anticorpos sejam realizados em casa, usando uma quantidade minúscula de sangue, urina, saliva ou outro fluido corporal.

Segundo Yong-Joon Choi e seus colegas da Universidade Toyohashi de Tecnologia (Japão), isto representa levar o conceito de internet das coisas à medicina.

Além disso, como permite detectar em tempo real a deformação na nanofolha causada por moléculas específicas, a tecnologia poderá ser usada na detecção rápida de diferentes substâncias, como contaminantes ou microrganismos causadores de doenças.

Ao usar seu biossensor para detectar albumina, uma proteína contida no sangue, a equipe detectou com sucesso um femtograma (15 attomoles em concentração molar) de antígeno contido em um mililitro.

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.