12/03/2019

Cadeira de rodas movida por alavancas é mais ergonômica

Redação do Diário da Saúde
Cadeira de rodas movida por avalancas é mais ergonômica
Com o novo sistema, além de ergonômica, a cadeira de rodas ficou mais leve e mais compacta.[Imagem: TU Wien]

Cadeira de rodas ergonômica

Usando modelos biomédicos e simulações em computador, médicos e engenheiros da Universidade de Tecnologia de Viena (Áustria) desenvolveram uma cadeira de rodas com um sistema inovador de controle e acionamento.

A cadeira de rodas não é impulsionada através de um aro externo na roda, mas com a ajuda de uma engrenagem manual.

O sistema é mais ergonômico e mais adequado aos padrões naturais de movimento da parte superior do corpo.

"Mover uma cadeira de rodas usando um aro convencional coloca suas articulações em posições extremas, para as quais nossos corpos simplesmente não são feitos. Esta é a razão pela qual muitas pessoas sofrem de lesões articulares induzidas por cadeira de rodas e dor nas articulações," explicou a professora Margit Gföhler.

Engrenagens em lugar de aros nas rodas

Para melhorar a vida dos cadeirantes, Margit e seu colega Markus Puchinger desenvolveram um modelo de computador biomecânico para analisar várias sequências de movimento da parte superior do corpo.

O resultado é uma cadeira de rodas movida por duas engrenagens manuais. Durante cada revolução, as alavancas mudam seu comprimento, criando um movimento oval, em vez de um movimento circular.

As engrenagens manuais são montadas nos braços da cadeira de rodas e acionam as rodas traseiras por meio de uma correia dentada. Como resultado, as rodas podem ficar menores que nas cadeiras normais.

Graças a suas dimensões compactas, a engrenagem manual não torna a cadeira de rodas mais larga ou maior, de modo que o acionamento é adequado para uso interno.

O novo tipo de cadeira de rodas foi patenteado e agora os pesquisadores estão procurando por parceiros industriais para colocá-la no mercado.

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.