12/02/2020

Embrapa cria cenoura que dispensa agrotóxico

Com informações da Agência Brasil

Cenoura BRS Paranoá

Os produtores rurais brasileiros em breve terão a opção de comprar novo tipo de semente de cenoura para cultivo orgânico, já batizado pela Embrapa como Cenoura BRS Paranoá.

A nova hortaliça é mais resistente à queima de folhas - principal doença da cultura, causada por bactérias e fungos - e não exige adição de defensivos químicos para evitar pragas.

A planta também é mais tolerante a problemas causados por microrganismos do solo (nematoides das galhas) que afetam o crescimento da raiz.

A expectativa é que as lavouras da Cenoura BRS Paranoá sejam mais produtivas do que as plantações com as sementes hoje disponíveis no mercado.

"Tem potencial produtivo de pelo menos o dobro da cenoura híbrida", disse Agnaldo Carvalho, pesquisador da área de melhoramento genético da Embrapa Hortaliças, no Distrito Federal.

Aproveitamento das sementes

A polinização da cultivar desenvolvida pela Embrapa é aberta, não precisa de cruzamentos controlados como ocorrem com as sementes híbridas atualmente mais utilizadas.

E o método tem custo menor e os produtores que, quando capacitados, podem aproveitar as sementes colhidas (desde que tratadas de forma apropriada) para o próximo plantio, evitando o gasto com a aquisição de novas sementes.

Ainda neste semestre, a Embrapa deverá lançar edital de oferta pública da semente da BRS Paranoá para que empresas privadas possam fazer o licenciamento da tecnologia, já registrada, e multipliquem e comercializem as sementes.

Os principais polos produtores de cenoura no Brasil estão em São Gotardo (MG), Cristalina (GO), Mauá da Serra (PR), Barbacena (MG), Caxias (RS) e Irecê (BA).

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.