12/11/2020

Enxaguante bucal inativa coronavírus em poucos segundos

Redação do Diário da Saúde
Enxaguante bucal inativa coronavírus em poucos segundos
Os produtos de higiene bucal diminuíram drasticamente a concentração do coronavírus testado: de A a C e de D a F.[Imagem: Craig Meyers et al. - 10.1002/jmv.26514]

Redução da carga viral

Talvez você já tenha em seu banheiro tudo o que precisa para inativar os coronavírus, incluindo o SARS-CoV-2, o coronavírus que causa a covid-19.

Os antissépticos bucais e os enxaguantes testados por uma equipe norte-americana apresentaram uma incrível capacidade de inativar os coronavírus humanos.

Alguns desses produtos podem ser úteis para reduzir a carga viral - quantidade de vírus - na boca após a infecção e podem ajudar a reduzir a disseminação do vírus.

"Enquanto esperamos pelo desenvolvimento de uma vacina, são necessários métodos para reduzir a transmissão. Os produtos que testamos estão prontamente disponíveis e muitas vezes já fazem parte da rotina diária das pessoas," disse o Dr. Craig Meyers, da Universidade do Estado da Pensilvânia.

Enxaguante bucal contra coronavírus

Foram testados vários enxaguantes bucais e nasofaríngeos em um ambiente de laboratório quanto à capacidade de cada produto de inativar coronavírus humanos - a equipe não trabalhou diretamente com o SARS-CoV-2, devido aos riscos, mas com coronavírus semelhantes em estrutura.

Os produtos avaliados incluíram ainda uma solução a 1% de xampu para bebês e enxaguantes bucais à base de água oxigenada.

A equipe permitiu que as soluções interagissem com o vírus por 30 segundos, um minuto e dois minutos, antes de diluir as soluções para evitar mais inativação do vírus.

A solução de xampu para bebês a 1%, frequentemente usada por médicos de cabeça e pescoço para enxaguar os seios da face, inativou mais de 99,9% do coronavírus humano após um tempo de contato de dois minutos. Vários produtos para bochechos e gargarejos também foram eficazes na inativação do vírus infeccioso. Muitos inativaram mais de 99,9% do vírus em menos de 30 segundos de tempo de contato, enquanto os demais inativaram 99,99% do vírus após 30 segundos.

Segundo a equipe, isso sugere que esses produtos têm potencial de reduzir a quantidade de vírus espalhado por pessoas que são covid-19-positivas.

"São necessários ensaios clínicos para determinar se esses produtos podem reduzir a quantidade de vírus que pacientes covid-positivos ou de pessoas com ocupações de alto risco podem espalhar enquanto falam, tossem ou espirram. Mesmo que o uso dessas soluções possa reduzir a transmissão em 50%, isso teria um grande impacto,", disse Meyers.

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.