15/01/2020

Estrutura do HIV parece-se com uma flor

Redação do Diário da Saúde
Estrutura do HIV é diferente do que cientistas pensavam
A estrutura do HIV pode se parecer com as pétalas de uma flor. [Imagem: Weijie Sun et al. - 10.1371/journal.pone.0224965]

Estrutura do HIV

A cápside - a concha externa - do vírus HIV-1 pode ter uma forma diferente da que os cientistas haviam proposto.

E o novo modelo agora apresentado tem implicações significativas para a compreensão de como o vírus funciona e de como combatê-lo - como recentemente se descobriu, os vírus são largamente variáveis.

Os novos dados sugerem que o vírus HIV-1 fica alojado dentro de uma casca de matriz esférica. Quando infecta uma célula saudável, a concha se funde com o exterior da célula-alvo e libera o capsídeo viral dentro da célula, que então é atacada.

"A nova estrutura que propomos para o vírus HIV-1 tem uma forma muito peculiar, quase como as pétalas de uma flor. Um melhor conhecimento estrutural da matriz da concha pode nos ajudar a entender o processo de fusão e infecção," disse o professor Sean Graves, da Universidade de Alberta (Canadá).

Estrutura do HIV é diferente do que cientistas pensavam
Conhecer a estrutura da concha externa do vírus é essencial para combatê-lo.
[Imagem: Marcelo Marcet]

Matematicamente impossível

A equipe de Graves descobriu que o modelo anteriormente usado para descrever a estrutura do invólucro do HIV-1 é matematicamente impossível - então eles desenvolveram uma alternativa viável.

Embora seja muito cedo para prever se o modelo se traduzirá em novos tratamentos para o HIV, a pesquisa ajudará os cientistas a entender melhor e fazer previsões sobre o comportamento do vírus HIV-1 - em todo o mundo, quase 38 milhões de pessoas sofrem de AIDS.

"Nossa contribuição usa princípios matemáticos para ajudar a orientar a comunidade científica na direção certa," acrescentou o pesquisador Marcelo Marcet-Palacios. "Se nosso modelo estiver correto, poderemos começar a investigar maneiras de bloquear ou interromper o mecanismo de entrada viral. Por exemplo, usando uma medicação que possa alinhavar as 'pétalas' da estrutura para impedir a abertura do partícula e, assim, interromper a entrada do genoma viral na célula hospedeira."

A equipe disponibilizou o modelo em formato aberto, para que qualquer cientista de qualquer parte do mundo possa testar e propor melhorias em sua estrutura.

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.