22/03/2019

Ingredientes inativos de remédios podem causar alergia

Redação do Diário da Saúde
Ingredientes
Você sabia que a cor dos comprimidos altera o resultado do tratamento?[Imagem: CC0 Public Domain/Pixabay]

Reações alérgicas de medicamentos

A maioria das pílulas, cápsulas e comprimidos, seja de venda livre ou sob receita médica, inclui outros componentes além do medicamento real, o chamado princípio ativo.

Esses compostos, conhecidos como "ingredientes inativos", ajudam a estabilizar o fármaco ou auxiliam na sua absorção, e podem constituir mais da metade da massa de um comprimido.

Embora esses componentes sejam geralmente considerados benignos, um novo estudo do MIT e do Hospital Brigham and Women's (EUA) descobriu que quase todas as pílulas, cápsulas e comprimidos contêm alguns ingredientes que podem causar reações alérgicas ou irritações em certos pacientes.

Na maioria dos casos, os médicos não sabem quais desses ingredientes estão presentes nos medicamentos que prescrevem a seus pacientes porque existem inúmeras formulações diferentes disponíveis para cada medicamento.

"Para a maioria dos pacientes, não importa se há um pouco de lactose, um pouco de frutose ou algum amido lá. No entanto, há uma subpopulação de pacientes, atualmente de tamanho desconhecido, que será extremamente sensível a esses compostos e desenvolverá sintomas desencadeados pelos ingredientes inativos," disse o professor Daniel Reker, da Fundação Nacional de Ciências da Suíça, comentando o estudo.

Remédios para alérgicos

Os pesquisadores esperam que seu estudo, publicado na revista Science Translational Medicine, aumente a conscientização sobre essa questão entre pacientes e profissionais de saúde e ajude a estimular reformas que possam proteger os pacientes de medicamentos que eles não toleram bem.

"Neste momento há um desequilíbrio na quantidade de informação e compreensão com relação aos componentes inativos das medicações," disse o professor Giovanni Traverso, coordenador do estudo.

Segundo ele, se novos regulamentos puderem ser implementados, exigindo que as empresas farmacêuticas forneçam mais informações sobre os ingredientes inativos em suas formulações, seria mais fácil para os médicos especificar se determinado ingrediente deveria ser incluído ou não.

Os pesquisadores também esperam que as empresas farmacêuticas desenvolvam formulações alternativas para pacientes com alergias ou sensibilidades a certos ingredientes.

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.