10/10/2019

Conheça o Transtorno Afetivo Bipolar

Com informações do Ministério da Saúde
O que é Transtorno Afetivo Bipolar?
Atualmente há uma corrida em busca de uma alternativa ao lítio para o transtorno bipolar devido à toxicidade e efeitos colaterais do metal no corpo humano.[Imagem: Wikimedia/Halfdan]

Transtorno Afetivo Bipolar

O Transtorno Afetivo Bipolar é uma doença caracterizada por episódios repetidos, nos quais o humor e os níveis de atividade do paciente ficam significativamente perturbados.

Essa alteração pode variar entre opostos, passando de uma elevação do humor e aumento de energia e atividade (mania ou hipomania) a um rebaixamento do humor e diminuição de energia e atividade (depressão).

A frequência entre homens e mulheres é semelhante e a idade mais comum de surgimento está na faixa de 20 a 40 anos. Os episódios maníacos geralmente começam abruptamente e duram entre 2 semanas até 4 a 5 meses. Os episódios depressivos tendem a durar mais tempo, em média 6 meses, raramente mais de um ano.

Após o primeiro episódio, há um risco de aproximadamente 90% de o paciente ter outro episódio em algum momento de sua vida. Dentre aqueles pacientes que apresentam um episódio depressivo, há uma chance de 5 a 15% de que sejam efetivamente bipolares.

As causas do Transtorno Afetivo Bipolar não são bem estabelecidas, parecendo haver um componente familiar e alterações cerebrais associadas a desequilíbrios de substâncias intracelulares envolvidas na regulação de neurotransmissores, como dopamina, noradrenalina e serotonina.

Sintomas do Transtorno Bipolar

Nos episódios maníacos ocorre euforia, aceleração psíquica e irritação, que podem levar à agressividade verbal e até física. Percebe-se um aumento de energia, redução da necessidade de sono, o pensamento fica acelerado, com aumento do fluxo de ideias, a pessoa não consegue falar tudo o que vem a mente e não consegue manter a atenção em um único foco.

Os sentimentos podem ser de alegria exagerada e grande euforia ou agitação. Autoconfiança e otimismo extremos, sentimento de poder, influência, inteligência e riqueza, com aumento da libido e a impressão de estar imbuído de poderes ou dons especiais.

Nos episódios hipomaníacos os sintomas são menos severos. O grau de aceleração é menor, o aumento de energia pode ser produtiva, porém a pessoa se dispersa e perde mais tempo com detalhes.

Os episódios depressivos são caracterizados por tristeza, apatia, desânimo e falta de prazer, a pessoa fica mais lenta física e psiquicamente, com a dificuldade de concentração levando a um raciocínio lento. O pensamento é pessimista, surgem preocupações negativas, sentimento de culpa e de inutilidade. Pensamentos de morte podem levar ao suicídio.

Tratamentos para Transtorno Bipolar

O tratamento do Transtorno Bipolar é medicamentoso e psicoterápico. A medicação mais utilizada inclui os estabilizadores do humor, especialmente o carbonato de lítio, disponível na rede pública de saúde.

Em caso de uma crise, é importante procurar atendimento médico para avaliação e tratamento.

Em casos de depressão grave com risco de vida, deve-se levar o paciente ao pronto-socorro. Na mania e na hipomania é preciso convencer o paciente a tomar a medicação. Caso ele recuse deverá ser avaliado uso de medicação injetável e possível internação para estabilização do quadro.

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.