14/03/2019

Nossa personalidade é afetada pela nossa aparência?

Redação do Diário da Saúde

Aparência e comportamento

Até que ponto a nossa personalidade é uma adaptação à nossa aparência ou mesmo ao nosso físico?

Uma equipe de cientistas da Universidade de Gottingen (Alemanha) investigou essa questão e descobriu que a pergunta faz muito sentido porque o assunto envolve várias nuances.

A conclusão principal é: A influência da aparência sobre a personalidade depende do nosso gênero e de qual comportamento estamos falando.

Teorias anteriores de uma possível conexão entre aparência e comportamento alegam, entre outras coisas, que homens fisicamente mais fortes tendem a ser mais agressivos e mulheres fisicamente mais atraentes são mais extrovertidas.

No geral, a equipe encontrou evidências que contradizem essas teorias. Por exemplo, não se confirmou uma conexão clara entre atratividade e extroversão nas mulheres.

"Embora as mulheres que se consideram atraentes sejam, na verdade, mais propensas a serem sociáveis e menos tímidas, pode ser que seja sua autoimagem positiva a razão para isso," disse Christoph von Borell, autor do estudo, que envolveu dois grupos independentes de indivíduos de Gottingen (Alemanha) e Edimburgo (Reino Unido).

Estudos com gêmeos

A fim de confirmar se o comportamento está realmente relacionado à aparência externa, os pesquisadores bolaram um outro experimento no qual a atratividade física foi avaliada por outras pessoas, e não mais pela própria pessoa. "Quando fizemos isso, a conexão [entre aparência e personalidade] não pôde mais ser observada," explica von Borell.

A influência da aparência física no comportamento dos homens mostrou-se diferente: Homens mais musculosos mostraram-se mais extrovertidos e consideram o comportamento agressivo mais útil. Em muitos outros comportamentos, no entanto, os resultados não mostraram uma conexão clara com a aparência.

Mas, para que se possa chegar a uma conclusão que valha para homens e mulheres, a equipe conclui que será necessário fazer um estudo similar usando gêmeos, onde será possível avaliar se aparências quase idênticas geram os mesmos comportamentos.

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.