13/05/2021

Precisa de apoio? Recorra ao suporte da vida real, não à mídia social

Redação do Diário da Saúde
Precisa de apoio? Recorra ao suporte da vida real, não à mídia social
Apenas o apoio social na vida real se mostrou vinculado a uma melhor saúde mental geral.[Imagem: Gerd Altmann/Pixabay]

Suporte real só na vida real

As mídias sociais podem facilitar o engajamento online das pessoas, mas não oferece os mesmos benefícios das interações humanas na vida real.

Esta é a conclusão de psicólogos que estudaram este que é um tema cada vez mais importante, à medida que crescem os serviços de telemedicina e psicoterapia à distância.

"O uso problemático da mídia social tem sido associado à depressão, ansiedade e isolamento social, e ter um bom sistema de suporte social ajuda a proteger as pessoas de uma saúde mental negativa. Queríamos comparar as diferenças entre o suporte na vida real e o suporte fornecido nas redes sociais para ver se o suporte fornecido pelas redes sociais poderia ter efeitos benéficos," conta o professor Dar Meshi, da Universidade do Estado de Michigan (EUA).

Embora o suporte online não tenha impactado negativamente a saúde mental, o serviço online também não a afetou positivamente.

"Apenas o apoio social na vida real se mostrou vinculado a uma melhor saúde mental geral," disse Meshi. "As interações típicas nas redes sociais são limitadas. Teorizamos que elas não permitem uma conexão mais substancial, que pode ser necessária para fornecer o tipo de suporte que protege contra a saúde mental negativa."

Uso excessivo das mídias sociais

O "uso problemático" das mídias sociais não é um transtorno de dependência reconhecido, mas há semelhanças nos sintomas de alguém com transtorno de uso de substâncias e de uma pessoa que apresenta uso excessivo das mídias sociais, alertam os pesquisadores.

Os exemplos incluem desde uma preocupação excessiva em checar a chegada de novas mensagens ou com as opiniões expressas em comentários, até sinais de retraimento e irritabilidade.

"Parece que, quanto mais excessivo é o uso das mídias sociais, menos apoio social essa pessoa obtém na vida real, o que leva a problemas de saúde mental," acrescentou Morgan Ellithorpe, membro da equipe.

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.