29/10/2021

Pressão arterial ideal ajuda nosso cérebro a envelhecer mais devagar

Redação do Diário da Saúde
Pressão arterial ideal ajuda nosso cérebro a envelhecer mais devagar
Pressão elevada tem efeitos danosos sobre o cérebro. [Imagem: Anya Wotton/ANU]

Pressão sobre o cérebro

Pessoas com pressão arterial elevada apresentam cérebros que aparentam uma idade fisiológica mais avançada e, portanto, menos saudáveis, aumentando o risco de doenças cardíacas, derrame cerebral e demência.

Os participantes com pressão arterial elevada, mas dentro da faixa normal, também tinham cérebros de aparência mais velha e apresentam aumento nos riscos de problemas de saúde.

Por outro lado, a pesquisa também descobriu que a pressão arterial ideal ajuda nosso cérebro a ficar pelo menos seis meses mais jovem do que nossa idade real.

Os pesquisadores agora estão pedindo que as diretrizes nacionais de saúde sejam atualizadas para refletir suas descobertas.

"Esse pensamento de que o cérebro de uma pessoa se torna menos saudável por causa da pressão alta mais tarde na vida não é totalmente verdade," disse o professor Nicolas Cherbuin, da Universidade Nacional da Austrália. "Esse problema começa mais cedo e começa em pessoas com pressão arterial normal."

A pressão arterial normal foi definida como uma pressão abaixo de 120/80, enquanto uma pressão arterial ideal e mais saudável foi estabelecida em 110/70.

Saúde do cérebro

A nova pesquisa veio depois que um grande estudo internacional descobriu que o número de pessoas com mais de 30 anos com pressão alta dobrou globalmente.

"É importante que introduzamos mudanças no estilo de vida e na dieta no início da vida para evitar que a pressão arterial suba muito, em vez de esperar que ela se torne um problema," disse o professor Walter Abhayaratna. "Comparado a uma pessoa com pressão alta de 135/85, alguém com uma leitura ideal de 110/70 tinha uma idade cerebral que aparenta ser seis meses mais jovem quando atinge a meia-idade."

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.