09/11/2021

Programa mente-corpo supera todos os tratamentos para dores crônicas nas costas

Redação do Diário da Saúde
Programa mente-corpo supera todos os tratamentos para dores crônicas nas costas
Outra terapia alternativa para lidar com a dor nas costas emprega um aplicativo no celular.[Imagem: Kai T. Dragland/NTNU]

Dor física e dor psicológica

A dor crônica nas costas, que é a principal causa de incapacitação em todo o mundo, tem sido longamente tratada com cirurgias e injeções de esteroides.

O problema é que nenhum desses tratamentos, destinados a tratar as eventuais origens físicas da dor nas costas, tiveram comprovação clara em ensaios clínicos randomizados.

Ao mesmo tempo, um crescente corpo de evidências científicas vem indicando que fatores psicológicos podem estar associados a algumas formas de dor nas costas.

Levando as duas coisas em consideração, médicos e cientistas do Centro Médico Deaconess Beth Israel (EUA) desenvolveram um programa mente-corpo, com duração de 12 semanas, como proposta de uma nova abordagem para a dor crônica nas costas.

A nova intervenção foi desenvolvida com base em uma ideia pioneira do falecido professor John Sarno, da Universidade de Nova York.

Dor como processo psicológico

A equipe demonstrou que a intervenção mente-corpo foi altamente benéfica para o tratamento da dor nas costas quando comparada ao tratamento padrão.

Nada menos do que 64% dos voluntários da pesquisa relataram estar 100% sem dor seis meses depois.

"O paradigma atual de gerenciamento da dor se concentra principalmente no tratamento de uma origem física da dor. No entanto, não conseguimos identificar uma fonte física de dor em muitos casos de dor crônica nas costas. Nosso grupo se concentrou na hipótese de que a dor nas costas inespecífica é a manifestação sintomática de um processo psicológico, substancialmente impulsionado pelo estresse, emoções reprimidas e outros processos psicológicos.

"O mecanismo exato permanece obscuro, mas uma analogia poderia ser feita com outros efeitos conhecidos de estados emocionais agudos sobre mudanças fisiológicas agudas, como a forma como a emoção de constrangimento pode resultar na vasodilatação capilar que conhecemos como rubor," explicou o professor Michael Donnino.

Programa mente-corpo supera todos os tratamentos para dores crônicas nas costas
Há poucos dias, outro tratamento psicológico curou a dor crônica retreinando redes cerebrais.
[Imagem: Glenn Asakawa/CU Boulder]

Terapia de Alívio de Sintomas Psicofisiológicos

O programa experimental, batizado de "Terapia de Alívio de Sintomas Psicofisiológicos", foi projetado para lidar com estressores e fatores psicológicos que induzam a dor persistente, bem como respostas de dor condicionada e comportamentos de evitação do medo.

As estratégias incluem educar os pacientes sobre as ligações entre os estressores e a dor, bem como a relação com as emoções. Depois de receberem explicações sobre essas noções, os participantes aprendem maneiras mais saudáveis de processar o estresse e expressar emoções.

O programa também se concentra na dessensibilização - ou condicionamento reverso - para ajudar os pacientes a quebrar as associações que muitas vezes são formadas com gatilhos de dor, como se inclinar ou sentar.

"Frequentemente, esses gatilhos são considerados a causa da dor, mas eles talvez sejam melhor descritos como associações que podem ser condicionadas de uma forma inconsciente, semelhante à forma como Pavlov condicionou os cães a salivar ao som de um sino, combinando o sino com a comida," explicou Donnino. "Nosso programa trabalha para reverter essas respostas condicionadas e, assim, melhorar a dor e a incapacidade gerada pela dor."

As oito semanas finais do programa se concentram na redução do estresse com base na meditação da atenção plena, cujo objetivo é fornecer as ferramentas para que os pacientes processem melhor os estressores atuais e futuros, enquanto dá tempo para praticar as técnicas da primeira parte do programa.

Resultados

Depois de apenas quatro semanas, os pesquisadores constataram uma diminuição surpreendente de 83% na incapacitação gerada pela dor, em comparação com 22% e 11% nos grupos de apenas meditação e de tratamentos habituais, respectivamente.

Com relação ao incômodo da dor no mesmo período, o grupo que recebeu a nova terapia mente-corpo teve uma queda de 60%, em comparação com 8% e 18% de redução no incômodo da dor para os grupos de atenção plena e cuidados habituais, respectivamente.

Além disso, no final do período de seis meses, 64% dos pacientes com dor crônica nas costas no grupo da terapia mente-corpo estavam completamente sem dor (relatando 0 em uma escala de dor de 10), enquanto apenas 25% e 17% relataram estar sem dor nos grupos de atenção plena e de cuidados usuais, respectivamente.

A proposta da equipe é trabalhar agora para tirar a nova terapia do âmbito das pesquisas e disponibilizá-la clinicamente.

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.