28/10/2020

Zumbido nos ouvidos é tratado com som e choque na língua

Redação do Diário da Saúde
Zumbido nos ouvidos é tratado com som e choque na língua
Equipamentos usados para aplicação da terapia de neuromodulação bimodal contra o zumbido.[Imagem: Neuromod Devices Limited]

Choque contra zumbido

Pode parecer estranho, mas uma terapia que combina som e estimulação elétrica da língua consegue reduzir significativamente o tão incômodo zumbido nos ouvidos.

Brendan Conlon e seus colegas também demonstraram que os efeitos terapêuticos desse tratamento inusitado podem ser mantidos por até 12 meses após o tratamento.

As descobertas podem ajudar milhões de pessoas, já que o zumbido afeta grande parte da população mundial e não possui tratamento definitivo - a condição também é conhecida como tinitus, sibilo ou acúfenos.

As conclusões vieram do maior e mais longo ensaio clínico de acompanhamento já realizado no campo do zumbido, envolvendo 326 participantes inscritos e o uso de dois equipamentos em fase de lançamento no mercado. O ensaio serviu para demonstrar a segurança, a eficácia e a tolerabilidade dos pacientes em relação à técnica, chamada "neuromodulação bimodal para o tratamento do zumbido".

Sons e choques contra zumbido

O dispositivo de tratamento de zumbido usado no ensaio consiste em fones de ouvido sem fio (Bluetooth) que fornecem sequências de tons de áudio sobrepostos com ruído de banda larga para ambos os ouvidos, combinados com pulsos de estimulação elétrica fornecidos a 32 eletrodos na ponta da língua por um dispositivo projetado pelos pesquisadores.

O tempo, a intensidade e a aplicação dos estímulos são controlados por um aparelho portátil fácil de usar, que cada participante é treinado para operar. Antes de usar o tratamento pela primeira vez, o dispositivo é configurado para o perfil auditivo do paciente e otimizado para o nível de sensibilidade do paciente para estimulação da língua.

Cerca de 86% dos participantes que aderiram ao tratamento relataram uma melhora na gravidade dos sintomas do zumbido após 12 semanas de tratamento, com muitos deles experimentando benefícios sustentados 12 meses após o tratamento.

"Este estudo acompanhou os efeitos terapêuticos pós-tratamento por 12 meses, o que é a primeira vez para o campo do zumbido na avaliação dos resultados de longo prazo de uma abordagem de dispositivo médico. Os resultados são muito empolgantes e estou ansioso para continuar nosso trabalho de desenvolvimento de um tratamento de neuromodulação bimodal para ajudar o maior número possível de pessoas que sofrem de zumbido," disse o professor Hubert Lim, da Universidade de Minnesota (EUA).

Infelizmente a avaliação da terapia não foi independente, uma vez que os próprios pesquisadores participam de empresas que planejam comercializar os dispositivos.

 

Fonte: Diário da Saúde - www.diariodasaude.com.br

URL:  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Cópia para uso pessoal. Reprodução proibida.