Algas despontam como fontes de proteínas alternativas à carne

Algas são fontes de proteínas alternativas à carne
Caviar vegetariano, feito com algas da espécie Laminaria hyperbore.
[Imagem: Wikimedia/FakirNL]

Algas e proteínas

As algas estão se tornando as estrelas de uma alimentação mais saudável, como uma fonte alternativa de proteína, sobretudo para as pessoas preocupadas em diminuir o consumo de carne.

Algas de diversos tipos já podem ser encontradas como ingrediente de bolachas, salgadinhos, aperitivos, cereais e pães, de acordo com Beata Klamczynska, pesquisadora do Instituto de Tecnologistas de Alimentos (EUA).

O interesse da população aumentou sobretudo depois que estudos mostraram que as algas marinhas superam todos os tratamentos para emagrecer.

"Os consumidores estão prontos para alimentos com algas como ingrediente? Sim, eles estão prontos e animados com as algas," defende ela.

"Quanto mais eles aprendem, mais animados ficam. Basta um pouco de informação para eliminar quaisquer dúvidas. Existem milhares de variedades de algas à sua escolha para uma variedade de produtos," completou

Algas e quinoa

A pesquisadora cita as algas e a quinoa como as melhores fontes de proteína alternativas para diminuir o consumo de carne, reduzir o desperdício de alimentos e ajudar a alimentar a crescente população mundial.

As algas usadas como alimento contêm 63% de proteínas, 15% de fibras, 11% de lipídios, 4% de carboidratos, 4% de micronutrientes e 3% de umidade, de acordo com a pesquisadora, além de serem facilmente digeridas e trazerem benefícios para o coração.

Além da culinária oriental, as algas já podem ser encontradas nas listas de ingredientes de alguns shakes de proteína, bolachas, barras de cereais, molhos e pães.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Consumo Responsável

Vitaminas

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.