Antibiótico que ataca superbactéria é descoberto no mar

Antibiótico que ataca superbactéria é descoberto no mar
O antibiótico marinho é capaz de atacar com eficácia até mesmo o antrax.
[Imagem: Scripps]

Um microrganismo encontrado em sedimentos do mar contém um dos mais fortes antibióticos conhecidos.

A descoberta de novos agentes antibióticos é considerada algo raro.

Por isso, especialistas afirmam que o achado pode ajudar a combater a atual resistência de bactérias aos antibióticos atualmente em uso - considerada um grave problema mundial de saúde.

Os cientistas ressaltam que o novo composto, chamado antracimicina, parece ser efetivo no combate ao Staphylococcus aureus - bactéria de fácil contágio por contato e que pode gerar infecções difíceis de tratar, por ter-se tornado resistente à maioria dos antibióticos em uso.

A antracimicina também demonstrou ser capaz de eliminar o antrax.

Remédios do mar

O composto antibiótico antracimicina tem uma estrutura química única, o que poderia levar ao desenvolvimento de uma nova classe de remédios antibióticos.

A descrição da estrutura da antracimicina, classificada como "única e rara", coube à equipe do cientista Kyoung Hwa Jang, onde se demonstram as diferenças dos outros antibióticos naturais já descobertos.

O novo composto antibiótico foi extraído da bactéria Steptomyces, coletada pelo cientista Christopher Kauffman em sedimentos do Oceano Pacífico.

"A descoberta de um composto químico realmente novo é bem rara. Ela vem a somar-se a várias descobertas anteriores que mostram que bactérias marinhas são geneticamente e quimicamente únicas", ressalta William Fenical, do Instituto Scripps (EUA).

A antracimicina, que têm demonstrado sua eficácia no combate ao antrax e ao Staphylococcus aureus, indica o potencial dos oceanos como fonte para de novas substâncias, já que ainda há grandes áreas marinhas inexploradas.


Ver mais notícias sobre os temas:

Medicamentos Naturais

Bactérias

Plantas Medicinais

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.