Bactéria do estômago provoca danos ao DNA humano

Bactéria do estômago

A bactéria estomacal Helicobacter pylori é um dos maiores fatores de risco para o desenvolvimento do câncer gástrico, a terceira causa mais comum de mortes relacionadas ao câncer no mundo.

Agora, biólogos da Universidade de Zurique, na Suíça, identificaram pela primeira vez o mecanismo que esta bactéria usa para danificar o DNA das células da mucosa gástrica, induzindo-as à transformação maligna.

O estudo mostrou que a infecção das células hospedeiras produz "quebras" em ambas as fitas da dupla hélice do DNA.

O dano ao DNA induzido pela H. pylori é feito acionando os mecanismos naturais de sinalização e reparo da própria célula.

Duração da infecção

A equipe também demonstrou que a frequência das quebras da fita dupla depende da intensidade e da duração da infecção.

Se a bactéria for morta por antibióticos dentro de algumas horas após a infecção, a maioria dos danos às fitas de DNA pode ser reparada com sucesso pelo próprio organismo.

Infecções prolongadas, por outro lado, como nas condições de uma infecção crônica, esgotam a capacidade de resposta da célula, e os perigosos danos ao DNA não são reparados, ou são reparados apenas parcialmente.

Isso pode causar mutações genéticas ou a morte da célula.

Câncer gástrico

O câncer gástrico é um dos cânceres mais comuns e muitas vezes fatal: cerca de um terço de todas as mortes por câncer é devido ao carcinoma gástrico.

O principal fator de risco para o desenvolvimento de câncer gástrico é a infecção crônica da mucosa gástrica pela bactéria Helicobacter pylori.

Desde que esta bactéria do estômago foi descoberta, em 1983, os cientistas tentavam descobrir os mecanismos moleculares que ela usa para provocar a carcinogênese.


Ver mais notícias sobre os temas:

Bactérias

Genética

Câncer

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.