Bactérias do bem mantêm o sistema imunológico pronto para combater infecções

Esta é a bactéria Streptococcus pneumoniae (vermelho) sob o ataque de um neutrófilo (azul).
[Imagem: Jeffrey Weiser]

Infecções secundárias causadas pelos antibióticos

Os cientistas discutem há muito tempo sobre a aparente contradição que existe no fato de que tomar antibióticos de amplo espectro por um longo período de tempo geralmente leve a graves infecções bacterianas secundárias.

Agora, pesquisadores da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, podem ter descoberto o motivo.

Bactérias do bem

Os pesquisadores demonstraram que "bactérias do bem" existentes no intestino mantêm o sistema imunológico preparado para lutar de forma mais eficaz contra bactérias patogênicas invasoras.

A alteração da complexa dinâmica entre bactérias residentes e invasoras - através de antibióticos, por exemplo - compromete a resposta imunológica, especificamente, a função dos glóbulos brancos chamados neutrófilos.

O Dr. Jeffrey Weiser, coordenador da pesquisa, compara os resultados com a partida de um carro: "É muito mais fácil fazer o carro andar se ele estiver em marcha lenta do que se o motor estiver frio. Da mesma forma, se o sistema imunológico já está aquecido, ele pode lidar melhor com os invasores patogênicos."

Sistema imunológico pré-aquecido

A implicação destes resultados iniciais em animais, afirma ele, é que o uso prolongado de antibióticos em humanos pode efetivamente desacelerar o sistema imunológico, deixando-o longe da sua eficiência máxima.

"Os neutrófilos estão sendo aquecidos por sinais bacterianos nativos, de forma que eles estão prontos para agir se um microrganismo invadir o corpo", explica Weiser. "Eles são uma espécie de 'marcha-lenta', mantendo o sistema básico ligado."

Weiser e o coautor da pesquisa, Thomas Clarke, publicaram seus resultados na semana passada na revista Nature Medicine.

"Uma das complicações da terapia com antibióticos são as infecções secundárias," explica Weiser. "Este é um problema gigantesco nos hospitais, mas não havia ainda um entendimento do mecanismo de como isso ocorre. Nós sugerimos que, se o sistema imunológico está em marcha-lenta, e você tratar alguém com antibióticos de amplo espectro, então você vai desligar o sistema. O sistema é deprimido e será menos eficiente em responder rapidamente a novas infecções."

Porque os probióticos funcionam

Os resultados também fornecem uma explicação para os benefícios das terapias probióticas.

Mantendo o sistema imunológico ajustado por meio da ingestão de alimentos reforçados com "bactérias boas" pode ajudar a neutralizar os efeitos negativos das doenças e dos antibióticos.

Pesquisadores sabem há muitos anos que a maioria das bactérias no organismo não são "más". Na verdade, os seres humanos (e os ratos) têm uma relação de simbiose com os seus micróbios residentes que impacta significativamente, entre outras coisas, o metabolismo e a homeostase do peso.


Ver mais notícias sobre os temas:

Sistema Imunológico

Bactérias

Alimentação e Nutrição

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.