Brasileiro está fazendo mais atividades físicas, revela pesquisa

Brasileiro está fazendo mais atividades físicas, revela pesquisa

[Imagem: Rudolph.A.furtado]

Monitoramento de fatores de risco

Os homens são mais ativos no lazer do que mulheres, assim como as pessoas com maior escolaridade praticam mais exercícios físicos nos momentos de folga do que as que passaram menos tempo estudando.

Estas são algumas das conclusões da pesquisa Vigitel 2008, feita pelo Ministério da Saúde em parceria com a Universidade de São Paulo.

O Vigitel é um sistema de monitoramento de fatores de risco e proteção de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), que é realizado por consulta telefônica desde 2006.

Além dos exercícios físicos, a pesquisa também observa hábitos alimentares e consumo de álcool e tabaco.

Atividade física suficiente

O Vigitel considera atividade física suficiente no lazer "a prática de pelo menos 30 minutos diários de exercícios de intensidade leve ou moderada em cinco ou mais dias da semana, ou a prática de pelo menos 20 minutos diários de atividade física de intensidade vigorosa em três ou mais dias da semana".

Recentemente, uma pesquisa demonstrou que uma caminhada de 100 passos por minuto é o exercício ideal.

"Nós sabemos que atividade física praticada de forma regular é um fator muito importante na prevenção de doenças crônicas", afirma Deborah Carvalho Malta, uma das organizadoras da pesquisa por parte da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), do ministério.

Exercícios e lazer

A pesquisa constatou que a quantidade de pessoas que praticam exercícios no lazer subiu de 14,9% para 16,4% da população brasileira.

Os níveis de sedentarismo, por sua vez, diminuíram de 29,2% para 26,3% no último ano. Nesse quesito, porém, os dados não são tão positivos quando se trata de idosos. Nesse grupo, 52,6% são sedentários.

A capital com maior número de adultos ativos no lazer é Palmas, com 21,5%. Já São Paulo é a que tem menor índice de adultos que praticam atividades físicas com regularidade, apenas 12,1%. Palmas também é a capital com menor índice de inativos, 18,7%, enquanto Natal é a que tem maior índice de pessoas que não praticam nenhum tipo de atividade física, 32,3%.


Ver mais notícias sobre os temas:

Atividades Físicas

Alimentação e Nutrição

Terceira Idade

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.