Instituto Butantan obtém células-tronco de dentes de leite

Células-tronco sem embriões

O Laboratório de Genética do Instituto Butantan desenvolveu uma técnica que faz com que as células extraídas do dente de leite tornem-se células embrionárias.

Com essa técnica, os embriões não são mais necessários para a criação de células-tronco.

O estudo vem sendo desenvolvido desde 2004 em parceria com a Universidade de São Paulo (USP).

Múltiplos usos

A descoberta abre caminho para o desenvolvimento de novos tratamentos para doenças motoras, imunológicas, de regeneração de ossos e nervos, na reconstrução de células dos músculos, cartilagem e outros tecidos, além de enfermidades psiquiátricas.

"Como se sabe a criação de células-tronco com embriões implica na destruição dos embriões e não se sabe quem é o dono dessas células embrionárias. Nesse caso, quando a célula é induzida, quer dizer que você pode produzir do seu próprio organismo uma célula igual a embrionária. Com essa célula se contornam muitos problemas éticos", afirmou a geneticista responsável pela pesquisa Irina Kerkis.

A geneticista ressaltou que a técnica é muito nova no mundo e a partir desse estudo o Brasil entra na lista dos países que dominam o procedimento científico que contava apenas com dois países, os Estados Unidos e a Inglaterra.

Terapia celular

Segundo Irina, o objetivo é continuar as pesquisas para avaliar até onde é possível utilizá-la na terapia celular.

"Por enquanto isso não é possível em nenhum lugar do mundo, mas vamos começar a testar e comparar seu potencial celular com o que já utilizamos, que é uma célula muito boa," afirma.


Ver mais notícias sobre os temas:

Células-tronco

Desenvolvimento de Medicamentos

Terapias Alternativas

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.