Criada carne vegetal com textura e suculência de carne animal

Carne vegetal já tem textura e suculência de carne animal
Estes são os primeiros cortes da carne 100% vegetal: "A consistência e a textura estão perfeitas," garantem os cientistas.
[Imagem: Fraunhofer IVV]

Carne vegetal

Pode ser mais fácil fabricar "carne vegetal" do que "carne artificial".

O Dr. Mark Post ganhou renome internacional graças à tenacidade com que se dedica à sintetização de carne em laboratório, o que permitiria produzir bifes de carne verdadeira sem sacrificar animais.

Mas um outro grupo, formado por cientistas da Alemanha, Áustria e da Holanda, acredita que os mesmos nutrientes podem ser fornecidos aos humanos usando unicamente plantas, criando verdadeiros bifes vegetais.

E eles não estão falando de nada parecido com um "hambúrguer vegetal" que se pode comprar hoje nos supermercados, mas um alimento com textura e sabor de carne, mas feito unicamente de vegetais.

Parece fazer muito sentido: cada boi consome cerca de oito quilogramas de vegetais para gerar um único quilograma de carne.

A ideia do projeto LikeMeat (parecido com carne, em tradução livre) é eliminar esse longo caminho pelo organismo dos animais e criar pedaços de carne diretamente dos vegetais.

Réplica vegetal da carne

Os carnívoros não precisam se preocupar, porque a ideia não é transformar toda a população em vegetarianos.

Os cientistas já sabem que há várias plantas adequadas para a produção de produtos substitutos da carne em termos nutricionais.

Eles estão trabalhando agora em fazer com que esses produtos se pareçam e tenham textura e sabor de carne.

"Nosso objetivo é desenvolver uma réplica vegetal para a carne que seja fibrosa e suculenta, mas que também tenha um sabor agradável. O produto deverá ter uma durabilidade de prateleira longa, não poderá ser mais caro do que a carne e deverá ser adequado para vegetarianos e para pessoas alérgicas," resume o Dr. Florian Wild, coordenador da pesquisa.

Além dos cientistas acadêmicos, pesquisadores de 11 empresas fabricantes de produtos alimentícios já se juntaram ao projeto, com interesse em comercializar as carnes vegetais desenvolvidas.

Transformando vegetais em carne

Mas como você transforma plantas em carne?

"A tecnologia de processamento foi o maior desafio," lembra Wild.

As técnicas tradicionais de misturar proteínas vegetais com um pouco de água e aquecer sob pressão não se mostrou útil, porque o material estufa, como as proteínas de soja vendidas hoje no comércio.

Eles tiveram então que desenvolver uma nova técnica: os principais ingredientes - que continuam sendo a água e as proteínas das plantas - são fervidos e esfriados lentamente.

Esse resfriamento lento faz com que as proteínas formem cadeias, gerando uma estrutura fibrosa que é muito parecida com a da carne.

O equipamento protótipo já está em funcionamento, produzindo entre 60 e 70 quilogramas de carne vegetal por hora - 300 a 500 quilos por dia.

"A consistência e a textura estão perfeitas," comemora o cientista, ressaltando que ainda é preciso otimizar o sabor, para que ele fique mais parecido com o da carne.

Ingredientes da carne vegetal

Os principais ingredientes usados na carne vegetal são trigo, ervilha, tremoço e soja.

"Não estamos nos atendo intencionalmente a um tipo específico de planta porque muitas pessoas têm alergias a uma ou outra delas," diz o pesquisador.

"No processo, nós já desenvolvemos uma grande variedade de receitas. Elas são a base de uma linha de produtos que oferecerá uma grande possibilidade de seleção para as pessoas que possam ter intolerância alimentar ou alergias," completa.

A expectativa é ter um produto totalmente pronto dentro de um ano.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Dietas e Emagrecimento

Conservação de Alimentos

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.