Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

02/02/2016

Não gostamos do açúcar pelo doce, mas pelas calorias

Redação do Diário da Saúde
Cérebro prefere caloria do que sabor doce
É o desejo por calorias - e não por doçura - que domina nossa ansiedade pelo açúcar. [Imagem: Yale University]

Doçuras ou calorias?

Os cientistas têm assumido há anos que o sabor doce e as calorias contidas no açúcar se combinam para dar à substância seu poder para destruir dietas.

No entanto, um experimento inédito, realizado na Universidade de Yale (EUA) e idealizado por um brasileiro, mostrou que o cérebro responde ao sabor doce e à contagem de calorias de maneiras fundamentalmente diferentes.

Em outras palavras, o sabor doce e as calorias do açúcar são coisas diferentes para o cérebro.

E é o desejo pelas calorias - e não pela doçura - que domina nossa ansiedade pelo açúcar, de acordo com o estudo, publicado na revista Nature Neuroscience.

"Acontece que o cérebro na verdade tem dois conjuntos de neurônios separados para processar os sinais de doçura e de energia," confirma o brasileiro Ivan de Araújo, coordenador do estudo. "Se o cérebro tiver que escolher entre um sabor agradável sem energia, ou um gosto desagradável com energia, o cérebro vai optar pela energia."

Cérebro prefere calorias

Cérebro prefere caloria do que sabor doce
A pesquisa foi conduzida pelo brasileiro Ivan de Araújo, que trabalha na Universidade de Yale. [Imagem: Yale University]

Tanto o sabor doce quanto o valor nutricional dos alimentos serão registrados no corpo estriado, uma região do cérebro envolvida no processamento de recompensas - é por isso que os cientistas vinham assumindo que doce e calorias se juntavam no cérebro como se fossem uma coisa só.

No entanto, a equipe descobriu que os sinais do sabor adocicado e dos nutrientes são processados em duas áreas separadas do corpo estriado, a ventral e a dorsal, respectivamente.

O estriado dorsal permaneceu sensível à energia mesmo quando as calorias foram incorporadas em alimentos com um sabor muito aversivo aos animais de laboratório usados no experimento.

"O circuito de resposta no cérebro ao açúcar, portanto, é programado para priorizar a busca de calorias, em detrimento da qualidade do sabor," concluiu Ivan.


Ver mais notícias sobre os temas:

Dietas e Emagrecimento

Alimentação e Nutrição

Cérebro

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Cientistas dizem ter descoberto cura definitiva para alcoolismo

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?