Cigarros light são mais tóxicos que cigarros normais

Não existe cigarro seguro

A indústria de cigarros normalmente comercializa cigarros com menor teor de nicotina e alcatrão como sendo mais seguros do que os cigarros tradicionais, de "sabor integral."

Isso leva muitos fumantes a concluírem que o uso dessas marcas, também conhecidas como light, seria mais seguro e diminuiria sua exposição às substâncias tóxicas presentes no cigarro.

Toxicidade da fumaça

Mas um novo estudo, feito na Universidade da Califórnia, em Riverside (Estados Unidos), demonstra que a fumaça desses cigarros light, ou de baixo teor, retém a toxicidade e que esta toxicidade pode afetar o desenvolvimento fetal.

"Muitas substâncias químicas encontradas nos cigarros de baixos teores não foram testadas, e algumas são listadas pelos fabricantes como sendo seguras," diz o professor Prue Talbot.

"Mas nossos testes em camundongos mostram claramente que essas substâncias químicas afetam negativamente a reprodução e os processos de desenvolvimento associados. Os efeitos parecem ser os mesmos em humanos, nos quais as mulheres grávidas seriam particularmente vulneráveis à fumaça desses cigarros," explica Talbot.

Cigarro não combina com gravidez

Os pesquisadores analisaram a fumaça primária, aquela que é inalada pelo fumante, e a fumaça secundária, aquela que fica saindo continuamente da extremidade do cigarro.

Eles descobriram que os dois tipos de fumaça dos cigarros tradicionais e dos cigarros com baixos teores são tóxicas para os embriões e podem retardar o crescimento ou até mesmo matar as células embrionárias nos primeiros estágios de desenvolvimento.

Baixos teores, alta toxicidade

Igualmente surpreendente foi a descoberta de que a fumaça primária e a fumaça secundária dos cigarros com baixos teores têm um efeito danoso maior do que as respectivas fumaças de cigarros tradicionais.

"Este resultado foi inesperado porque o objetivo das marcas com baixos teores é baixar as concentrações de substâncias tóxicas," diz o Dr. Talbot. Segundo ele, os resultados mostram que a indústria de cigarros não eliminou dos cigarros de baixos teores as substâncias tóxicas e causadoras da dependência.

Os resultados da pesquisa serão publicados no exemplar de Janeiro de 2009 do jornal Human Reproduction.


Ver mais notícias sobre os temas:

Tabagismo

Gravidez

Vícios

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.