Como evitar hipertensão arterial durante a gravidez

Como evitar hipertensão arterial durante a gravidez
Recentemente, cientistas da Noruega anunciaram uma descoberta que poderá se transformar no primeiro exame para detectar a pré-eclâmpsia.
[Imagem: Corbis/Agência Saúde]

Pressão alta na gravidez

Durante a gravidez, algumas mulheres ficam vulneráveis à pré-eclâmpsia, hipertensão arterial que pode aparecer geralmente a partir da 20ª semana de gestação.

O problema pode evoluir para a eclâmpsia, quando ocorre um descontrole da pressão arterial, colocando em risco a vida da mãe e a do feto.

De acordo com a coordenadora da Saúde da Mulher do Ministério da Saúde, Esther Vilela, a pré-eclâmpsia é a primeira causa de morte materna no Brasil.

Esther explica que o problema é mais comum durante a primeira gravidez.

"Por isso, as mulheres devem ficar atentas e acompanhar bem o pré-natal, em todas as consultas devem medir a pressão, ficar atenta a algum sintoma de dor de cabeça, a perna muito inchada ao levantar, estrelinhas na vista... Os profissionais de saúde do pré-natal vão orientar a mulher para que ela possa procurar os serviços de saúde caso ela apareça com alguns desses sintomas," explica ela.

Recentemente, cientistas da Noruega anunciaram uma descoberta que poderá se transformar no primeiro exame para detectar a pré-eclâmpsia.

Contudo, antes que este novo exame esteja disponível, e possa fazer parte da rotina do pré-natal, as grávidas devem tomar cuidados preventivos.

Dicas para as grávidas

Além de comparecer a todas as consultas do pré-natal, outra dica é manter bons hábitos alimentares durante a gestação, para evitar não apenas a pré-eclâmpsia, mas também outras complicações que podem surgir durante a gestação.

"A gravidez saudável depende de exercício físico e uma boa alimentação a base de frutas, legumes, proteínas, redução das frituras, das gorduras e do açúcar; usar o sal de forma comedida, lembrando que refrigerante tem sal, que bolacha, inclusive de doce tem sal, tudo que tem conservante tem sal; redução do café e, principalmente, álcool, drogas e cigarro," destaca Esther.

O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece atendimento integral às gestantes, como acesso ao pré-natal de alto risco, acesso rápido aos resultados, vinculação ao local em que será realizado o parto, além de orientar as mulheres sobre saúde sexual e prevenção das doenças sexualmente transmissíveis.


Ver mais notícias sobre os temas:

Gravidez

Saúde da Mulher

Sistema Circulatório

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.