Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

13/08/2013

Entrevista pela internet? Diga que você irá pessoalmente

Redação do Diário da Saúde
Entrevista por videoconferência? Diga que você irá pessoalmente
Não é a primeira vez que se mostra que a chamada Geração Y vem sofrendo revezes da tecnologia.[Imagem: Marcos Santos/Agência USP]

Candidatos a emprego entrevistados pela internet - por meio de videoconferência - aparecem em larga desvantagem em relação a seus concorrentes entrevistados face-a-face.

E não apenas isso: um estudo que comparou as duas técnicas mostrou que o uso da videoconferência para entrevistas de emprego apresenta desvantagens tanto para os candidatos, quanto para os empregadores.

Recrutamento por videoconferência

Greg Sears e Haiyan Zhang, da Universidade de McMaster (Canadá) decidiram estudar o assunto depois de verem pesquisas recentes que mostraram que entre 50% e 65% dos empregadores afirmam estar usando a tecnologia para fazer entrevistas com candidatos a emprego.

Mas seus resultados mostram que se deve ter muito cuidado com o uso generalizado da videoconferência no recrutamento de pessoas.

Os candidatos que foram entrevistados por videoconferência obtiveram uma classificação inferior dos entrevistadores e foram menos propensos a serem recomendados para contratação.

Do outro lado da webcam, os candidatos também avaliaram seus entrevistadores como menos atraentes, menos confiáveis e menos competentes.

Avaliações precisas dos candidatos e avaliações positivas dos entrevistadores são essenciais para as organizações que competem por talentos.

E como os candidatos avaliam seus entrevistadores também os torna mais propensos a aceitar uma oferta de emprego.

Barreiras tecnológicas

"Estes resultados sugerem que o uso da videoconferência pode afetar negativamente as reações dos candidatos e os julgamentos do entrevistador. A videoconferência coloca barreiras tecnológicas entre os candidatos e os entrevistadores.

"Empregadores e candidatos devem trabalhar para reduzir as barreiras que surgem através da videoconferência e melhorar os aspectos interpessoais do processo de entrevista," recomenda o professor Willi Wiesner, orientador do trabalho.

Os pesquisadores afirmam que a videoconferência só deve ser usada para entrevistas de triagem preliminar. A seleção final dos candidatos deve ser realizada através de entrevistas face-a-face.


Ver mais notícias sobre os temas:

Trabalho e Emprego

Relacionamentos

Sentimentos

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão