Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

03/12/2012

Os estranhos sintomas dos distúrbios do sono

Com informações da BBC

Dormir ou não dormir

Cada vez mais pessoas têm procurado ajuda médica devido a distúrbios do sono, mas algumas apresentam comportamentos mais exóticos.

Algumas se levantam para mandar mensagens de texto ou comer, quanto outras chegam a manter relações sexuais enquanto dormem.

Embora os médicos ainda discutam se dormir oito horas por noite é algo natural ou social, distúrbios que impedem as pessoas de terem uma noite de sono saudável podem ter consequências mentais e físicas muito sérias, incluindo queda na imunidade e no desempenho cognitivo.

Além disso, pesquisas mostram que dormir bem torna as pessoas mais atraentes.

O que tem chamado a atenção dos médicos e especialistas, no entanto, não é só o aumento da incidência desses distúrbios, mas também a ocorrência de padrões de sono muito irregulares e comportamentos cada vez mais estranhos.

Veja alguns deles.

Envio de mensagens de texto

Cada vez mais pessoas estão enviando mensagens de texto a partir de seus celulares enquanto dormem, diz Kirstie Anderson, que gerencia o Departamento Neurológico do Sono do Serviço Nacional de Saúde britânico (NHS, na sigla em inglês).

"É muito comum que as pessoas façam durante o sono coisas que fazem repetidamente durante o dia", explica a médica.

São atividades consideradas pelos especialistas como comportamentos indesejáveis que ocorrem durante o sono e podem ir desde um leve abrir de olhos intencional até sair da cama e dirigir um carro.

No caso das mensagens de texto, a maioria não faz muito sentindo, diz a médica, acrescentando que a medicina ainda tem pouco conhecimento sobre a lógica que leva as pessoas a agirem dessa forma.

Segundo o especialista Chris Idzikowski, diretor da Clínica do Sono de Edimburgo, problemas como esse raramente se manifestam nas condições controladas em uma clínica do sono, mas as pesquisas têm avançado com equipamentos de medição que permitem monitoramento em casa.

Síndrome Alimentar Noturna

Embalagens de alimentos vazias e uma cozinha bagunçada são cenários típicos para alguns sonâmbulos após acordarem.

Pequenos lanches feitos pelas pessoas enquanto dormem em geral não são considerados um grande problema, mas casos extremos são categorizados como Síndrome Alimentar Noturna.

Pessoas que sofrem do mal podem sair da cama e ir até a cozinha diversas vezes e não lembrar de nada ao acordar. Alguns acabam por aumentar de peso e outros chegam a correr o risco de se engasgarem com a comida enquanto dormem.

E na maioria das vezes, diz Anderson, o distúrbio pode ser estimulado por um comportamento simples realizados horas antes.

"Os sonâmbulos geralmente fazem coisas simples que acabam fazendo sentido, como comer devido a ter ido para a cama com fome ou ter feito dieta durante o dia", explica.

Em casos mais complicados, as pessoas podem chegar a cozinhar uma refeição, entrando em um estado de semi-consciência, embora não se recordem de nada no dia seguinte, como um tipo de amnésia, diz Jim Horne, do Centro de Pesquisa do Sono da Universidade de Loughborough.

Sexo dormindo

"Sexsomnia" é o termo em inglês que descreve a condição de pessoas que fazem sexo dormindo - problema que tem chamado a atenção do público nos últimos anos.

Até agora há poucas pesquisas médicas sobre o fenômeno, porém cada vez mais casos são descritos.

Eles podem se tornar mais frequentes em pessoas que sofrem de estresse ou consumiram álcool ou drogas. Variam de algumas carícias ao ato sexual completo - em alguns casos com consequências sérias.

Idzikowski produz laudos em julgamentos que envolvem estupros e abuso sexual. Ele diz que essas desordens do sono são mais comuns no estágio de "sono pesado", quando a parte do cérebro responsável pela consciência e o raciocínio está desligada. Nessa fase, porém, a parte responsável pelas necessidades básicas, como o sexo, continuam funcionando.

"É comportamento instintivo, as pessoas não estão conscientes na hora", diz. "Quando você está em sono profundo o processo de decisão moral e racional não ocorre. Fico surpreso com os tipos de problemas de sono que as pessoas têm e frequentemente não fazem nada para obter ajuda".

Apneia

A parada na respiração em pessoas que estão dormindo é uma desordem chamada apneia.

Apesar de não ser um problema novo, um número crescente de pessoas vem procurando as clínicas em busca de tratamento. Especialistas dizem acreditar que tais estatísticas devem crescer ainda mais, na medida em que a obesidade é um dos fatores que contribuem para o problema.

Geralmente acompanhada do ronco, a apneia ocorre quando os músculos da garganta colapsam e bloqueiam as vias respiratórias.

Após testes recentes realizados como parte de um programa da BBC sobre o tema, Paul Asbury, de King's Lynn, descobriu que parava de respirar por 26 segundos durante o sono.

"Eu fiquei muito assustado quando soube", disse. "Fiquei em pânico em pensar que eu regularmente parava de respirar por todo esse tempo. Eu pensava que tinha apenas o problema de roncar, mas isso é muito mais sério".

Essas pausas na respiração acordavam também um paciente de 47 anos, que não terá o nome revelado, mais de 50 vezes por hora em uma noite. Em casos extremos, esse número pode chegar a 80, segundo Idzikowski.

"O paciente frequentemente não se lembra de ter acordado. Isso acontece porque, nesse estado, o cérebro não fica totalmente conectado com o corpo. Assim, a pessoa está acordada, mas não sabe disso. Leva mais ou menos um minuto para o cérebro se reconectar com o corpo, causando a sensação do despertar.

"O resultado é que os doentes ficam muito pouco tempo em sono profundo, que é a fase restauradora do ciclo do sono. De manhã eles se sentem incrivelmente cansados", afirma Idzikowski.

Isso pode ter consequências sérias se a pessoa exerce atividades como operação de maquinário. O problema de Asbury está sendo tratado com o uso de uma máscara especial, que tem funcionado até agora.

Síndrome da cabeça explodindo

Você está quase caindo no sono e repentinamente é como se uma bomba tivesse explodido dentro de sua cabeça.

A sensação de ouvir um som súbito, incrivelmente alto e vindo da própria cabeça é chamado de síndrome da cabeça explodindo.

Esse é um outro distúrbio do sono. Pacientes têm descrito o som alto como a explosão de uma bomba, um trovão ou um tiro.

O fenômeno não causa dor, mas deixa as pessoas angustiadas. Há relatos de pessoas que correm para a janela para procurar a fonte da explosão.

Alguns especialistas dizem que o fenômeno é muito raro, mas Anderson diz que casos foram relatados nos últimos anos.

"As pessoas ouvem uma explosão quando estão caindo no sono e depois percebem que ela não pode ser externa porque ninguém mais ouviu", disse.

"É inteiramente benigno, embora pareça alarmante. Às vezes medicação é administrada se o paciente se incomoda muito".

Frequentemente, não há padrão nos episódios, mas eles podem se estender por anos e prejudicar a qualidade de vida.


Ver mais notícias sobre os temas:

Sono

Sistema Nervoso

Mente

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?