Excesso de analgésicos cria círculo vicioso da dor

Excesso de analgésicos

Milhões de pessoas em todo o mundo sofrem intensas dores de cabeça "completamente evitáveis".

Segundo médicos do Instituto Nacional de Excelência Clínica e de Saúde (Nice, na sigla em inglês), na Grã-Bretanha, essas dores de cabeça foram causadas pela ingestão de analgésicos em excesso.

De acordo com as orientações da organização, muitas pessoas encontram-se em estado de dependência de analgésicos.

Essa dependência teria sido iniciada quando os pacientes cederam a um "ciclo vicioso" de alívio da dor, o que acaba causando ainda mais dores de cabeça.

"(A ingestão de analgésicos) pode acabar em um ciclo vicioso no qual a dor de cabeça fica cada vez pior, então você toma mais analgésicos, sua dor de cabeça fica pior, e pior e pior. E é uma coisa tão fácil de prevenir". explicou Martin Underwood, da Escola de Medicina de Warwick, que liderou a pesquisa.

Dores de cabeça causadas por excesso de analgésicos

"Pessoas que ingerem medicamentos regularmente, como aspirina, paracetamol e triptan, podem estar causando mais dor do que alívio a si mesmos", diz documento elaborado pelo painel. "Enquanto tratamentos de farmácia são eficientes para aliviar dores de cabeça ocasionais, acredita-se que 1 em cada 50 pessoas sofra dores causadas pelo excesso de medicação, e a incidência é cinco vezes maior entre as mulheres."

Análises iniciais mostram que, após a suspensão dos analgésicos, pode levar aproximadamente um mês para que o ciclo vicioso se interrompa, com a melhoria dos sintomas.

Os especialistas disseram ainda que devem ser considerados outras opções de tratamentos profiláticos e preventivos - em alguns casos, por exemplo, recomenda-se a acupuntura.

Em outros a solução pode ser bem diferente, já que se comprovou que o amor tem efeito analgésico similar ao dos medicamentos.

O Nice, por exemplo, sugere que os médicos recomendem acupuntura para pacientes suscetíveis a enxaquecas e dores de cabeça tensionais.

No Brasil, estudos de 2009 apontam a incidência de enxaqueca em cerca de 15% da população.

Efeitos dos analgésicos

A forma como os analgésicos atuam no cérebro não é totalmente compreendida pelos cientistas e pelos médicos.

Acredita-se que a maior parte das pessoas afetadas tenha começado a ter dores de cabeça comuns diárias ou enxaquecas; o problema foi se agravando à medida que essas pessoas passaram a recorrer à medicação frequente.

Manjit Matharu, neurologista consultor do Hospital Nacional de Neurologia e Neurocirurgia, disse que, em geral, isso se torna um problema sério quando os pacientes começam a ingerir analgésicos por dez a 15 dias todo mês.

"Isso é um grande problema para a população. O número de pessoas com excesso de uso de remédios para dor de cabeça já é de um a cada 50. Isso representa aproximadamente 1 milhão de pessoas que têm dor de cabeça diariamente ou quase diariamente devido ao uso de analgésicos", diz Matharu.


Ver mais notícias sobre os temas:

Dores Crônicas

Medicamentos

Terapias Alternativas

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.