Exercícios físicos não ajudam no controle de peso, concluem cientistas

Sem peso

Uma equipe internacional de pesquisadores coletou novas evidências de que os exercícios físicos podem não ser a chave para controlar o peso.

Eles estudaram adultos jovens de cinco países e constataram que nem a atividade física e nem o tempo sedentário estavam associados com o ganho de peso.

"Os resultados do nosso estudo indicam que a atividade física pode não proteger você de ganhar peso," resume Lara Dugas, da Universidade Loyola (EUA), que liderou o estudo.

Exercícios e ganho de peso

A atividade física tem muitos benefícios à saúde comprovados, que vão desde a redução do risco de doenças cardíacas, diabetes e câncer, até melhorar a saúde mental e o humor. Pessoas que são fisicamente ativas tendem a ser mais saudáveis e a viver mais tempo.

Quando o assunto é engordar ou emagrecer, porém, o problema é mais complicado.

Ocorre que, embora a atividade física queime calorias, ela também aumenta o apetite, e as pessoas podem compensar comendo mais ou sendo menos ativas pelo resto do dia.

De fato, vários estudos nos quais a atividade física é medida objetivamente e os participantes são acompanhados ao longo do tempo não encontraram uma relação significativa entre o peso e a prática de atividades físicas.

Exercícios físicos não ajudam no controle de peso, concluem cientistas
Outra explicação possível para o efeito pode estar no efeito placebo dos exercícios físicos.
[Imagem: Sandra Meyndt]

Exercitar engorda?

Para obter uma medida mais objetiva, os participantes deste novo estudo usaram dispositivos de rastreamento, chamados acelerômetros, durante uma semana. Os aparelhos mediram o gasto de energia dos usuários e a contagem de seus passos. Os pesquisadores também mediram o peso dos participantes, altura e gordura corporal. Além do exame detalhado, feito na primeira semana, todos os voluntários retornaram um ano e dois anos depois.

Surpreendentemente, o ganho de peso total em cada país (Estados Unidos, Gana, África do Sul, Jamaica e Ilhas Seicheles) foi maior entre os participantes que cumpriram as diretrizes de atividade física. Os homens que cumpriram as diretrizes ganharam uma média de 230 gramas por ano, enquanto aqueles que não cumpriram as diretrizes perderam uma média de 270 gramas.

Os pesquisadores não encontraram nenhuma relação significativa entre o tempo sedentário na visita inicial e o ganho ou a perda de peso subsequente. Os únicos fatores que foram significativamente associados com o ganho de peso foram o peso inicial, a idade e o sexo.

O estudo foi publicado na revista médica PeerJ.


Ver mais notícias sobre os temas:

Atividades Físicas

Obesidade

Dietas e Emagrecimento

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.