Febre maculosa, e não arenavírus, matou sul-africano

Febre maculosa, e não arenavírus, matou sul-africano

[Imagem: Instituto Oswaldo Cruz]

Febre do carrapato

O Ministério da Saúde anunciou na tarde deste domingo que a causa da morte do engenheiro sul-africano William Charles Erasmus foi febre maculosa, conhecida como febre do carrapato.

A maior suspeita, mantida durante todo o período desde a internação do sul-africano, era sobre o arenavírus (veja O que é arenavirus?).

Esta suspeita inicial, contudo, de que a morte do engenheiro sul-africano tivesse sido causada por um arenavírus, não era baseada em exames, que somente ficaram prontos hoje, mas a um possível vínculo epidemiológico, ou seja, a história que pode ligar este caso a outros relacionados a esta família de vírus.

Febre maculosa

A Febre maculosa é causada por uma bactéria transmitida pelo carrapato Amblyomma cajennense, conhecido como carrapato-estrela.

O carrapato-estrela pode ser encontrado em praticamente todos os animais domésticos, mas são mais comuns em animais maiores. O interior do estado de São Paulo teve recentemente registro de vários casos de contaminação com carrapatos encontrados em capivaras.

Os sintomas de uma infecção por febre maculosa se confundem com sintomas iniciais de várias doenças, como a dengue, por exemplo. São febre alta, dores no corpo, dor de cabeça, vômitos e manchas no corpo. No período de incubação, não se tem, como para a maioria das doenças infecciosas, a detecção através dos testes sorológicos ou mesmo de biologia molecular.

A febre maculosa não é uma doença específica das Américas ou do Brasil, ocorre em todo o mundo. De 1997 a 2008, foram notificados, no Brasil, 641casos, principalmente nos estados de Santa Catarina, São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Somente em Santa Catarina não há registro de mortes por essa doença. A taxa de letalidade é, em média, de 30%.

Fim do monitoramento

O engenheiro havia sido submetido a uma cirurgia ortopédica num hospital da África do Sul, onde foi registrada a ocorrência de infecções provocadas por arenavírus. O primeiro caso foi o de um trabalhador proveniente da área rural de Zâmbia, seguido por quatro profissionais de saúde que o atenderam na África do Sul e adoeceram após esse contato. Além do paciente, três médicos morreram em razão da infecção.

Como a febre maculosa é transmitida apenas pela picada do carrapato, o monitoramento das pessoas que tiveram contato com o engenheiro será suspenso, porque não há nenhum risco de transmissão de uma pessoa para outra e, portanto, não há risco de disseminação entre as pessoas que tiveram contato com o doente.

O corpo do engenheiro morto foi cremado no último dia 04/12 e suas cinzas serão enviadas ao seu país de origem.


Ver mais notícias sobre os temas:

Infecções

Bactérias

Epidemias

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.