Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

04/09/2015

Fosfato em alimentos industrializados prejudica os rins

Redação do Diário da Saúde

Fosfato nos alimentos

Fosfatos adicionados artificialmente aos produtos lácteos e aos cereais parecem causar picos nos níveis de fósforo no sangue maiores do que os causados pelos fosfatos que ocorrem naturalmente nos alimentos, colocando os rins sob estresse severo.

A descoberta vem dar suporte a um alerta recente de que o fosfato pode se tornar o "próximo sódio", em referência à quantidade excessiva de sal nos alimentos industrializados.

Fosfato demais na alimentação também enrijece os vasos sanguíneos, dilata o coração e é ruim para os ossos - mas parece que isto é válido sobretudo para os fosfatos adicionados artificialmente pela indústria alimentícia.

"O estudo sugere que as pessoas deveriam ser mais conscientes do que comem," disse a professora Linda Moore, do Hospital Metodista de Houston e principal autor do estudo.

"O Instituto de Medicina recomenda 700 miligramas de fosfato por dia e achamos que este é um bom número. O que vimos neste estudo é o consumo do dobro desse valor por um monte de gente. Fosfato demais é preocupante para pessoas saudáveis - mas é de especial preocupação para as pessoas que já possuem lesão renal ou doença renal crônica," alerta a pesquisadora.

Fósforo no organismo

O fósforo é um elemento químico crucial para a vida. Ele ajuda a formar a espinha dorsal do DNA e do RNA, está fortemente envolvido como carreador de energia dentro e entre as células, ajuda a traduzir os sinais hormonais em mudanças no comportamento celular, e pode até mesmo ser um amortecedor de alterações no pH.

O fósforo ocorre em muitas formas no corpo humano, mas o fosfato é a mais comum - fosfatos são formatos por um átomo de fósforo e quatro de oxigênio.

Os fosfatos são adicionados a muitos alimentos como sais, funcionando como conservantes, agentes de espessamento e aeradores, para deixar bolos e outros alimentos mais fofos.

O que se tem demonstrado agora é que, como quase tudo, fosfato demais pode fazer mal - e mais mal sobretudo para pessoas que já têm problemas nos rins.

Controlando para o desempenho das funções renais e para todos os outros tipos de alimentos consumidos, uma porção de produtos lácteos com aditivos de fosfato inorgânico aumenta os níveis séricos de fósforo em 0,07 miligrama por decilitro (mg/dL), e uma porção de cereais ou grãos (1/2 xícara) com fosfatos adicionados irá aumentar o fósforo sérico em 0,01 mg/dL.

O estudo foi publicado no American Journal of Clinical Nutrition.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Consumo Responsável

Vitaminas

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Cientistas dizem ter descoberto cura definitiva para alcoolismo

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?