Governo realiza simulação para eventual caso de ebola no país

Foi realizada, no campus de Manguinhos da Fiocruz, uma simulação de atendimento a um eventual caso suspeito de infecção pelo vírus ebola.

A ação, para treinamento das equipes que atuarão numa eventual chegada de caso semelhante ao Brasil, foi realizada em conjunto pelo Ministério da Saúde, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Saúde e Fiocruz.

A simulação teve início no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro, com a retirada do paciente do avião, seu transporte e atendimento em hospital de referência, a fim de exercitar todos os órgãos envolvidos nos planos de preparação para uma situação real.

O objetivo é que a rede de saúde possa dar uma resposta rápida e eficiente frente aos desafios impostos pela doença.

Embora seja considerada baixa a possibilidade de um viajante infectado por ebola chegar ao Brasil, foram colocados em teste os procedimentos que devem ser seguidos pelas equipes de saúde.

A imprensa não teve acesso ao treinamento, segundo o Ministério da Saúde por ter sido realizado em um espaço de segurança restrita.


Ver mais notícias sobre os temas:

Atendimento Médico-Hospitalar

Vírus

Epidemias

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.