Grosseria no trabalho é contagiosa

Grosseria no trabalho é contagiosa
Ver alguém sendo grosseiro no trabalho sem sofrer qualquer consequência por isso leva os outros a imitar o comportamento, criando um círculo vicioso.
[Imagem: Artis Pupins/Lund University]

Falta de civilidade

A falta de civilidade no ambiente de trabalho deve ser tratada com a máxima seriedade.

Ser submetido à grosseria e rudeza é uma das principais razões para a insatisfação no trabalho.

E, o que é pior, o comportamento desagradável se espalha se nada for feito para interromper o ciclo vicioso que ele gera.

Esta é a conclusão de três psicólogos da Universidade de Lund (Suécia), que entrevistaram cerca de 6.000 trabalhadores sobre o clima social no local de trabalho.

Normas do respeito mútuo

A rudeza, ou desrespeito, neste contexto, refere-se a algo que não chega ao limite do que é proibido, mas que, de alguma, forma viola as normas do respeito mútuo.

A forma mais tradicional é a grosseria no falar, mas a falta de jeito no relacionamento pode referir-se a um comportamento mesquinho, como excluir alguém do acesso a informações ou a cooperação, ou o "esquecimento" para convidar um colega para um evento comum. Também pode se referir a tomar o crédito pelo trabalho dos outros, espalhar rumores, enviar e-mails com comentários maliciosos ou sutis, ou não dar o crédito aos subordinados.

A pesquisadora Eva Torkelson, coordenadora do estudo, destaca que o assédio moral no local de trabalho é um fenômeno bastante bem documentado, ao passo que a grosseria, que corre o risco de se transformar rapidamente em bullying não tem recebido a atenção devida.

No total, 75% dos trabalhadores entrevistados afirmaram que tinham sido submetidos a grosseria pelo menos uma ou duas vezes nos últimos doze meses.

Apoio social

Um dos resultados mais surpreendentes é que a causa mais comum para agir de forma rude, grosseira ou antiética, apontada pelos entrevistados foi imitar o comportamento dos colegas.

"Um achado importante dos nossos estudos é que aqueles que se comportam rudemente no local de trabalho têm uma sensação de apoio social [ao seu comportamento], o que provavelmente os torna menos temerosos de reações negativas ao seu comportamento por parte dos gerentes e colegas," disse Martin Backstrom, membro da equipe.

Isto eventualmente reforça o "apoio social" que os agressores dizem sentir.

Conforme as pessoas imitam o comportamento dos outros, há um risco de que a grosseria se torne um círculo vicioso, com consequências consideráveis para todo o ambiente de trabalho, e para o trabalho propriamente dito, conclui a equipe.


Ver mais notícias sobre os temas:

Ética

Trabalho e Emprego

Relacionamentos

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.