Intervenções espirituais e religiosas na saúde são benéficas

Intervenções espirituais e religiosas na saúde são benéficas
Hoje já se sabe que a espiritualidade melhora a saúde independentemente da religião do paciente, o que tem ajudado a reatar os laços entre espiritualidade e Medicina.
[Imagem: Arouck/Wikimedia]

Espiritualidade e saúde

A partir de uma revisão sistemática da literatura científica sobre intervenções espirituais e religiosas na saúde, pesquisadores da Faculdade de Medicina da USP verificaram que a grande maioria dos artigos publicados sobre o tema aponta que essas terapias trouxeram resultados positivos para os pacientes.

De acordo com a pesquisadora Juliane Piasseschi Gonçalves, a literatura científica tem apresentado evidências sobre a importância da dimensão espiritual e religiosa no tratamento de pacientes, seja relacionada à saúde física ou mental.

A pesquisa consistiu na análise preliminar de 5 mil artigos nacionais e internacionais, em língua inglesa, portuguesa ou espanhola.

Posteriormente, foram selecionados 39 artigos que, além da boa qualidade metodológica, abordavam terapias e intervenções alternativas como meditação, técnicas de psicoterapia, recursos audiovisuais, serviços de capelaria em hospitais, atividades em igrejas, serviço pastoral, exercícios físicos, ou oferecendo algum tipo de discussão de cunho filosófico, religioso ou espiritual, onde houvesse, obrigatoriamente, a participação ativa dos pacientes.

"Excluímos os artigos que relatavam, por exemplo, a realização de orações à distância ou aqueles onde o paciente não teve uma postura de protagonista durante a intervenção", explica Juliane.

Resultados confirmados

A maioria dos resultados das intervenções espirituais ou religiosas são, no mínimo, equivalentes aos grupos controle (que não abordaram espiritualidade e religiosidade).

Nos artigos analisados, encontra-se uma grande variedade de populações estudadas: sobreviventes de câncer, depressão, ansiedade, estresse pós-traumático, pós-operatório cardíaco, jovens saudáveis com problemas de aprendizagem, obesos, voluntários saudáveis e pessoas com HIV/AIDS etc.

"A meta-análise confirmou os resultados para a redução dos sintomas de ansiedade, independente da população e do modelo terapêutico usado nos estudos, e uma tendência à melhora nos casos de depressão," disse a pesquisadora.

Outro aspecto positivo do trabalho é mostrar as diversas possibilidades de fazer uma intervenção espiritual ou religiosa: o número de sessões, o tempo, além das diferenças entre as várias doenças estudadas.

Veja alguns exemplos de estudos que analisaram aspectos específicos da saúde e da espiritualidade:


Ver mais notícias sobre os temas:

Espiritualidade

Meditação

Sentimentos

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.