Longevidade japonesa tem raízes culturais

Cultura saudável

O segredo da longevidade da população japonesa vai além da alimentação.

Segundo Kenji Shibuya, professor da Universidade de Tóquio, as razões incluem ainda o acesso a medidas de saúde pública, educação, cultura e também atitudes de higiene no dia-a-dia.

O especialista e uma equipe de pesquisadores estudaram vários aspectos da cultura, da política e da economia japonesas que influenciam na forma de viver da população.

O Japão tem a maior média de expectativa de vida do mundo, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) e das Nações Unidas (ONU).

Mortalidade infantil e adulta

"A expectativa de vida do japonês aumentou rapidamente entre os anos 50 e 60, primeiramente, por causa da queda da taxa de mortalidade infantil", disse o professor.

Mas, em seguida, as autoridades concentraram esforços para combater também a mortalidade adulta.

Uma das principais ações foi a redução das mortes por acidente vascular cerebral (AVC). "Isso foi um dos principais impulsionadores do aumento sustentado da longevidade japonesa depois de meados dos anos 1960", contou o estudioso.

Hoje, um bebê quando nasce no Japão, pode esperar viver até 86 anos se for uma menina, e quase 80 se for menino.

Xintoísmo

Porém Shibuya lembra que o crédito dessa conquista não é só do governo. "Em 1975, muitas doenças não transmissíveis já estavam em níveis extremamente baixos em comparação com outras nações de alta renda, devido em grande parte a uma herança cultural de cuidados com a alimentação e prática de atividades físicas", sugere.

Além disto, segundo o estudo, os japoneses dão uma atenção à higiene em vários aspectos da vida diária.

"Essa atitude pode, em parte, ser atribuída a uma complexa interação de cultura, educação, clima (por exemplo, temperatura e umidade), ambiente (por exemplo, ter água em abundância e ser um país consumidor de arroz) e a velha tradição xintoísta de purificar o corpo e a mente antes de se encontrar com outras pessoas", diz o estudo.

"Eles também são conscientes em relação à saúde. No Japão, check-ups regulares são normais e oferecidos em larga escala em escolas e no trabalho, a todos, pelo governo", afirma ainda o estudo. "Em terceiro, a comida japonesa tem benefícios nutricionais balanceados e a dieta da população tem melhorado de acordo com o desenvolvimento econômico ao longo das décadas."


Ver mais notícias sobre os temas:

Qualidade de Vida

Alimentação e Nutrição

Higiene Pessoal

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.